BESSA GRILL
Início » Notícias » Encerrado rebelião no Presídio de Catolé do Rocha; um preso foi degolado.

Encerrado rebelião no Presídio de Catolé do Rocha; um preso foi degolado.

30/03/2014 23:05

Detentos encerram rebelião no Presídio de Catolé do Rocha; Confirmado a morte de um preso que foi degolado.Rebelião no presídio de Catolé do Rocha (PB)

Manoel Gomes da Silva, em Catolé do Rocha (PB). Com a presença BOPE de Patos, sob o comando do Capitão Isau, e o GPOE (Grupo Penitenciário de Operações Especiais), foi permitida, às 16h45, a entrada dos representantes da imprensa, e da Pastoral Carcerária, além de evangélicos de diferentes igrejas, que adentraram  no presídio, e participaram juntamente com a direção da casa, BOPE e GPOE, da negociação com os rebelados, que aceitaram por fim a rebelião e retornaram para suas respectivas celas.

Após o fim do motim, a equipe da perícia científica esteve no local, e constataram a existência de um corpo, identificado como sendo, de Bruno da Silva Azevedo, 29 anos, natural de Campina Grande, que foi degolado pelos algozes, que também tentaram decepar o membro superior esquerdo da vítima.

O corpo de Bruninho, como era conhecido, foi removido pelo GMOL, para a cidade de Patos.

Detentos destruíram celas

Durante a rebelião, os detentos arrombaram as paredes das celas do pavilhão 02 até o pavilhão 06, interligando umas as outras, através de buracos nas paredes laterais, até chegarem a Cela R02, onde estava a vítima, que foi morto com requintes de crueldades.

Segundo informações obtidas por nossa reportagem, a capacidade do Presídio Padrão de Catolé do Rocha é para abrigar cerca de 186 homens, e hoje a casa comporta uma população carcerária de 223 apenados.

A direção do presídio de Catolé do Rocha também confirmou que por medida de segurança, determinou de imediato, a transferência de dez presos, para outros presídios, sendo que seis foram para o Presídio do Serrotão, em Campina Grande, e outros quatro para a Casa de Detenção de Patos.

Confira os nomes dos presos que foram transferidos:

Walter Leodegário

Paulo Cesar Cabral

Antônio Marcos Campos

Fabiano Quintino Pereira

Jean Carlos de Lima da Silva

Josimar Gomes Barbosa

Andriz Araújo

Tiago Leandro

José Emerson

Gerson Ferreira

Os apenados que oram transferidos respondem por crimes nas comarcas de Campina Grande e João Pessoa.

ENTENDA O CASO…

Pelo menos um detento da Penitenciária Regional de Catolé do Rocha, no Sertão da Paraíba, morreu neste domingo (30) após um tumulto dentro da unidade prisional. A Secretaria da Administração Penitenciária (Seap) atribuiu a confusão a uma ‘desavença entre presos’ e afirmou que  a situação no presídio já está sob controle, ainda segundo a Seap uma operação de segurança está sendo realizada pelos agentes da secretaria e pela Polícia Militar no presídio.

“O princípio de tumulto em Catolé do Rocha aconteceu na manhã deste domingo, mas desde o início da tarde que a situação já está controlada, nesse momento uma operação de segurança está em curso dentro do presídio para tentar localizar armas artesanais como facas, estiletes e outros artefatos que os detentos usam e também tentar identificar os autores desse homicídio”, informou o secretário adjunto da Administração Penitenciária, o tenente coronel Arnaldo Sobrinho.

De acordo com Arnaldo Sobrinho, durante o tumulto alguns detentos invadiram a cela de reconhecimento da penitenciária e mataram o preso, Bruno da Silva Azevedo, 29 anos, natural de Campina Grande. O secretário não confirmou a informação de que o detento morto teria sido decapitado, segundo ele o preso morreu em decorrência de ‘lesões’ causadas pelos outros internos e negou que ainda houvesse reféns dentro da unidade prisional.