BESSA GRILL
Início » Cidades » Em bilhete, suspeito de matar mulher diz que traição motivaria ‘tragédia’

Em bilhete, suspeito de matar mulher diz que traição motivaria ‘tragédia’

'Ela sabia que se colocasse guampa, acabaria em uma tragédia', diz papel. Segundo delegado, carta de suicídio aumenta suspeitas contra marido.

27/07/2012 22:10

Um dos bilhetes encontrados na casa onde morreram Márcia Calixto Carnetti, de 39 anos, e o filho de 5 dizia que uma possível traição da mulher acabaria em tragédia.  Segundo o delegado Cléber Lima, da Delegacia de Homicídios de Porto Alegre, os bilhetes foram escritos pelo marido da vítima, apontado como principal suspeito dos assassinatos, e encontrados na cena do crime.

“Ela sabia que se colocasse guampa, acabaria em uma tragédia”, dizia o texto, em expressão usada popularmente no Rio Grande do Sul para definir traição. O bilhete escrito à mão foi recolhido pela polícia na residência do casal, na Zona Sul da capital gaúcha.

G1 teve acesso a parte dos bilhetes deixados pelo suspeito. Um deles afirmava que ele sentiu “ódio” ao descobrir que a mulher “inventava uma viagem a trabalho para se encontrar com o amante em Brasília”. Outro dizia que o desfecho do episódio foi “melhor” para o filho, pois se ele fosse preso, a criança “iria sofrer muito”.

Outros bilhetes foram endereçados à empregada doméstica da casa. Ele dizia que havia deixado dinheiro para ela, e pedia para cuidar dos animais de estimação da família. Em mais uma nota, também destinada à funcionária, a caligrafia estava distorcida, evidenciando um transtorno por parte do autor. Ele diz ter não ter conseguido cometer suicídio. “Vou me jogar de carro no segundo vão da ponte do Guaíba”, diz.

Também foi encontrado um recado para o pai, no qual o suspeito afirmava que ele havia sido “excelente”. “Vou encontrar minha mãe”, finaliza o texto.

O delegado aponta que o fato aumenta as suspeitas de que o ex-marido seja o criminoso. O homem se atirou de uma ponte na BR-290 na noite de quarta-feira (25), mas foi resgatado e hospitalizado. “Os bilhetes apontam uma motivação passional”, disse ao G1 o delegado.

Para a polícia, o suspeito desconfiava de uma traição. Ele usava um software instalado no computador de casa para ter acesso aos e-mails da mulher. Um dos bilhetes encontrados na casa evidencia a suspeita. “Ele deixa um bilhete dizendo que ela teria supostamente dito que viajaria a trabalho para, na verdade, encontrar um amante fora do estado”, explicou o delegado.

Mãe e filho foram encontrados mortos em casa (Foto: Arquivo Pessoal)Mãe e filho foram encontrados mortos em
casa (Foto: Arquivo Pessoal)

O crime
A mulher de 39 anos e o filho de 5 foram encontrados mortos nesta quinta-feira (26) em um condomínio no Bairro Tristeza, na Zona Sul de Porto Alegre. Segundo a polícia, as vítimas estavam em quartos separados com marcas causadas por perfurações. Três facas sujas de sangue foram encontradas na residência, além dos bilhetes.

Os corpos foram sepultados no fim da manhã desta sexta-feira, no Cemitério São Miguel e Almas, em Porto Alegre.