BESSA GRILL
Início » Notícias » Dois assassinatos são registrados em menos de uma hora no bairro de Jaguaribe

Dois assassinatos são registrados em menos de uma hora no bairro de Jaguaribe

Assassinatos ocorreram próximos a Casa da Cidadania e ao Hospital Clementino Fraga

17/04/2013 14:57

Dois assassinatos distintos foram registrados em menos de uma hora de diferença, no início da tarde desta quarta-feira (17), no bairro de Jaguaribe, em João Pessoa. A primeira execução ocorreu na avenida 1º de maio, entre a Casa da Cidadania e a Igreja Nossa Senhora do Rosário. A vítima fatal foi o lavador de carros, José Figueiredo Pereira, de 27 anos, morador da comunidade Renascer, no Varadouro.

A vítima estava acompanhada de outro lavador, ainda não identificado, quando dois homens, em um veículo Corsa de cor preta, se aproximaram, desceram do carro e dispararam vários tiros. José Figueiredo sofreu três tiros e morreu na hora. Um das balas chegou a perfurar toda a extensão da cabeça.

O outro lavador sofreu dois disparos, mas foi socorrido com vida para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

O segundo homicídio

O outro homicídio ocorreu cerca de uma hora após. A vítima identificada como Harryson da Silva Leal, de 46 anos, morador do próprio bairro de Jaguaribe, foi assassinado na rua Ester Borges, há cerca de 20 metros do Hospital Clementino Fraga. Ele estava parado no local, dentro de um taxi de placa MMC 6465, pertencente ao município vizinho de Cabedelo.

Segundo informações da Polícia Militar, Harryson havia alugado o veículo pela manhã para trabalhar como ‘defensor’, que é o nome dado aos taxistas que locam o veículo e a praça a terceiros. Ele foi assassinado por dois homens em uma moto, que se aproximaram e dispararam vários tiros contra a vítima.

Segundo o proprietário do veículo, apenas identificado como Gilcimar, o taxi estava alugado há vários meses a um homem identificado como Jeferson, que na noite anterior procurou o proprietário e solicitou a troca do veículo por outro.

Jeferson seria ex-presidiário com uma vasta ficha criminal. As suspeitas iniciais são de que os assassinos queriam executá-lo e confundiram a vítima pelo veículo.

 

Da Redação