BESSA GRILL
Início » Cidades » Daniela Mercury pede ‘Fora, Feliciano’ na segunda noite de Viradão

Daniela Mercury pede ‘Fora, Feliciano’ na segunda noite de Viradão

14/04/2013 11:10

Daniela Mercury começa o show no Parque de Madureira com a música "Canto da Cidade".  (Foto: Renata Soares / G1)Daniela Mercury começa o show no Parque de Madureira com a música “Canto da Cidade”.
(Foto: Renata Soares / G1)

“Salve o amor, a liberdade e os direitos humanos”. Com esta declaração, a cantora baiana Daniela Mercury abriu sua apresentação no segundo dia de shows do Viradão Carioca, neste sábado (13). Pouco depois das 21h30, ela subiu no Palco Madureira, na Zona Norte do Rio,  e sacudiu o público com “Canto da Cidade”.

O parque de Madureira, onde foi montado o palco, estava lotado com um público que não desanimou nem com a forte chuva que caiu. Mas quando Daniela subiu ao palco, a chuva tinha dado uma trégua e a multidão estava pronta para cantar e dançar e aplaudir a cantora, que recentemente assumiu seu relacionamento com outra mulher.

“Fora, Feliciano. Esse país não merece um deputado como esse”, disse Daniela  durante o show.

A atriz e comediante Fabiana Karla abriu o show da baiana dizendo: “Estamos passando por um momento onde todos têm que se amar e se respeitar”. O público reagiu com simpatia e mostrou carinho pela cantora.

O bailarino João Victor, de 30 anos, se tornou fã da cantora depois da declaração dela.

“É muito bom ter alguém para lutar pelos nossos direitos. Ela é maravilhosa e tudo de bom”, declarou o morador de Madureira, que é gay assumido.

Ele chegou a subir no palco para abraçar a estrela.

Janaína Alves (Foto: Renata Soares/G1)Janaína Alves, fã de Daniela, se emociona no show
(Foto: Renata Soares/G1)

Outra moradora do bairro de Madureira, a técnica de imobiliária Janaína Alves, de 29 anos, disse que sempre foi fã da cantora, mas gostou mais ainda quando ela declarou que era gay.

“Eu achei tudo. Eu também sou e nunca tive coragem de assumir. Já gostava dela antes, agora idolatro”, disse.

Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminese, também houve momentos de emoção na noite de rock que reuniu os grupos Forfun, Raimundos, Fresno e Detonautas. Eles fizeram uma homenagem a Chorão,  vocalista do Charlie Brown Jr., que morreu em 6 de março. Os roqueiros cantaram “Proibida pra Mim” e “Zoio de Lula”, entre outras.

“Vamos fazer barulho para o Chorão porque ele está ouvindo”, disse Tico Santa Cruz, vocalista do  Detonautas, em cima do palco do Aeroclube de Nova Iguaçu.

No Palco Bangu, na Zona Oeste, o público se divertiu entre o funk de MC Sapão e o carnaval fora de hora do Bloco Brasil, que fez todo mundo dançar com as músicas de Jorge Benjor. Mas também teve o pop rock dos Titãs.

Na bela paisagem do Arpoador, em Ipanema, o Viradão mostrou ao público o melhor do jazz com DJ Jazz4Life, Frederico Heliodoro Quarteto, Astronauta Marinho
e Afro Jazz.

Já no Quiosque Globo, em  Copacabana, humoristas se revezaram em shows do tipo stand up e fizeram o público gargalhar.

Forfun, Raimundos, Fresno e Detonautas fazem homenagem ao cantor Chorão. (Foto: Isabela Marinho / G1)Forfun, Raimundos, Fresno e Detonautas fazem homenagem ao cantor Chorão. (Foto: Isabela Marinho / G1)