BESSA GRILL
Início » Cidades » CRM-PB interdita UTI neonatal de hospital em João Pessoa

CRM-PB interdita UTI neonatal de hospital em João Pessoa

A partir do sábado(13), hospital Edson Ramalho não receberá mais pacientes.

13/04/2013 01:02

EdsonRamalhoO Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente, no inicio da noite desta sexta-feira (12), a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do Hospital Edson Ramalho, em João Pessoa. A partir da zero deste sábado (13), o setor não poderá mais receber pacientes para tratamento intensivo. O motivo da interdição é a falta de escala de médica completa a partir da próxima segunda-feira (15), já que os médicos que prestam serviço na unidade irão suspender o atendimento em virtude do atraso de pagamento.

De acordo com o diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB, Eurípedes Mendonça, com a interdição, os médicos ficam proibidos de prestar assistência médica na UTI Neonatal. “Porém os pacientes que estão internados na unidade continuarão sendo assistidos. Não será permitida também a entrada de novos internos”, explicou Eurípedes Mendonça.

O conselheiro do CRM-PB disse que a direção técnica do Hospital Edson Ramalho foi procurada para informar se havia previsão do envio de uma escala médica completa até a próxima terça-feira (16). “O diretor nos disse que não seria possível entregar o documento até a data, por isso decidimos interditar o setor”, explicou Eurípedes.

Eurípedes Mendonça disse que durante o período de interdição ética os pacientes do hospital que necessitarem de tratamento intensivo devem ser encaminhados, através da diretoria técnica da unidade hospitalar, para outro hospital que ofereça o serviço. “O CRM, em hipótese alguma, quer causar qualquer dano para paciente. Esta medida é para preservar a saúde do usuário da UTI, que sem atendimento médico regular, pode ser prejudicada”, disse o diretor de Fiscalização da entidade.

 

 

 

 

da Ascom – CRM