BESSA GRILL
Início » Cidades » CRM-PB interdita PSF após identificar problemas graves

CRM-PB interdita PSF após identificar problemas graves

5/12/2012 12:00

Conselho encontrou diversas irregularidades, como falta de médicos, medicamentos e precária estrutura física. Dos 19 PSFs da cidade, apenas quatro contam com médicos no quadro.

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) interditou eticamente, nesta terça-feira (4), a unidade do PSF Nova Brasília no município de Sapé. Várias irregularidades foram encontradas durante a fiscalização, que também percorreu outras quatro unidades do programa de saúde da família. O PSF de Nova Brasília foi interditado por não ter médico, medicamentos e ainda apresentar uma precária estrutura física para o atendimento à população.

De acordo com o diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB, Eurípedes Mendonça, a unidade Nova Brasília funciona em uma casa alugada de paredes conjugadas e sem ventilação. “O consultório médico parece um forno, pois não tem nenhuma janela, não tem ventilador nem ar-condicionado e a cadeira do médico encontra-se caindo aos pedaços, na pia não tem dispensador de sabão nem de papel toalha. Uma situação bastante lamentável”, destacou o conselheiro do CRM-PB.

Euripedes Mendonça disse ainda que a situação da saúde pública no município é bastante preocupante, já que dos 19 PSFs na cidade, apenas quatro contam com médicos. “Dos quatro que têm profissionais, um ainda está sem médico porque ele está de licença médica. O que apuramos é que os médicos estão há dois meses sem receber pagamento e como são prestadores de serviço só voltaram às unidades quando a situação for regularizada”, disse o diretor de Fiscalização.

Além dos problemas identificados nos PSFs,  o Hospital Municipal Sá Andrade também passa por dificuldades. “A situação é bastante crítica. O hospital que está sem médicos pelo mesmo motivo do atraso de pagamentos. Os PSFs que ainda contam com médicos estão sobrecarregados, sem medicamentos, sem copos descartáveis, sem esterilização segura, sem transporte adequado para o lixo. A situação da saúde em Sapé é gravíssima”, destacou.

A fiscalização nas unidades do PSF foi solicitada pela Promotoria de Justiça da cidade. A partir da zero hora desta quarta-feira (5), a unidade do PSF Nova Brasília no município de Sapé não terá médico para atender os pacientes, devendo assim a população procurar outras unidades de saúde.

 

 

 

da Ascom