BESSA GRILL
Início » Esportes » Copa América: Argentina passeia contra o Paraguai,garante vaga na final e enfrentará o Chile

Copa América: Argentina passeia contra o Paraguai,garante vaga na final e enfrentará o Chile

30/06/2015 22:45

O papel de favorito sempre foi dela. Só faltava comprovar em campo. Nesta terça-feira, a Argentina enfim mostrou por que é apontada como principal candidata ao título da Copa América. Com um futebol envolvente e – finalmente – eficiente, os hermanos passearam contra o Paraguai em Concepción. A vitória por 6 a 1 com show do trio Messi, Di María e Pastore, garantiu a vaga na final da competição e manteve cada vez mais vivo o sonho de acabar com o jejum de 22 anos sem títulos. Em um só jogo, a equipe do técnico Gerardo Martino fez mais gols do que já tinha marcado em todo o torneio. O recado foi bem claro: se cuida, Chile!

Argentina comemora gol sobre o Paraguai (Foto: MARIBEL FORNEROD - Agência Estado)

Com a vitória, a Argentina se classificou para a final e vai encarar o Chile no próximo sábado, às 17h (de Brasília), em Santiago. Os hermanos tentam acabar com um jejum de 22 anos sem título e lutam pela 15 taça da competição. O Paraguai vai disputar o terceiro lugar com o Peru, na sexta, às 20h30 (de Brasília), em Concepción.

A goleada passou pelos pés de Messi, Pastore e Di María. O camisa não marcou, mas fez lindas jogadas e anotou duas assistências. Pastore não ficou atrás: marcou o segundo e deu uma assistência. Já Di María deixou sua marca duas vezes na etapa final e ainda cruzou para Agüero fazer o quinto de cabeça. O camisa 11 é o artilheiro do time na competição com três gols, mas não tem brilhado como os companheiros. Quem sabe na final…

Duas lesões ainda no primeiro tempo atrapalharam os planos do técnico Ramón Díaz na semifinal: Derlis González, o destaque do time contra o Brasil, e Roque Santa Cruz saiíam antes do intervalo. Depois de eliminar a seleção de Dunga, o Paraguai foi castigado com uma goleada. Mas mostrou na competição que pode fazer uma campanha digna nas Eliminatórias, bem melhor do que a lanterna no torneio classificatório para a Copa do Brasil em 2014.

O roteiro parecia o mesmo da estreia. Com menos de 30 minutos, a Argentina vencia por 2 a 0. Duas assistências de Messi: Rojo abriu o placar após cruzamento e confusão na área, Pastore ampliou após belo passe do camisa 10. Dessa vez, o Paraguai acordou antes mesmo do intervalo, com o gol do palmeirense Barrios.

Mas os hermanos aprenderam a lição. Se no primeiro jogo permitiram o empate por 2 a 2, dessa vez souberam ouvir as ordens de Tata: matar o jogo quando fosse possível. Aproveitando as chances criadas, a Argentina marcou mais duas vezes logo no início do segundo tempo e não deu chances ao rival. Di María fez os dois gols, o segundo em jogada espetacular de Messi. Mesmo com menos posse de bola, o Paraguai não se entregou. Lutou até o fim e chegou a finalizar tanto quanto o rival (15 x 14), mas a qualidade técnica fez diferença. Agüero e Higuaín ainda fecharam a goleada no fim: 6 a 1 e baile de bola.

www.reporteriedoferreira.com G1

Vargas neles! Chile vence Peru e volta à final após 28 anos

O Chile está cada vez mais próximo do inédito título da Copa América . Nesta segunda-feira, os donos da casa deram mais um importante passo ao superar o Peru por 2 a 1. O confronto, porém, não teve a facilidade imaginada pelos torcedores, que mais uma vez lotaram o Estádio Nacional, em Santiago.

Mesmo com um a menos desde o meio da etapa inicial, os peruanos não entregaram os pontos e lutaram até o fim. Para sorte dos chilenos, Vargas, em noite inspirada, decidiu o jogo e colocou os anfitriões em uma final da competição continental após 28 anos de espera.

Agora, o Chile espera o vencedor de Argentina e Paraguai para saber contra quem fará a decisão da Copa América. A final será realizada no mesmo estádio desta segunda, o Nacional de Santiago, no próximo sábado, às 17h (de Brasília). Já a disputa de terceiro lugar acontece na sexta, às 20h30, na cidade de Concepción.

Graças ao zagueiro peruano Zambrano, a etapa inicial pode ser claramente dividida em dois momentos. O primeiro, na primeira metade, quando o Peru, surpreendentemente, começou melhor, atacando e assustando os rivais. E o segundo quando o Chile tomou conta da partida e pressionou até abrir o placar. E o que tem a ver o defensor? Tudo. Após receber um cartão amarelo com apenas 6min, ele conseguiu ser expulso por uma entrada violenta em Aránguiz, deixando as travas da chuteira nas costas do atleta do Internacional .

Árbitro José Argote expulsou Zambrano ainda no 1º tempo após entrada em Aránguizarbitrojoseargoteexpulsazambranoaranguizjavier-valdesefe

Foto: Javier Valdés / EFE

Com um homem a menos, Ricardo Gareca teve que mudar o esquema tático do Peru, tirou um meia e colocou mais um zagueiro, perdendo, assim, um pouco da força ofensiva. Guerrero era um dos melhores em campo, responsável por criar os lances perigosos. Um deles, inclusive, explodiu na trave após cabeçada de Farfán.

Depois da expulsão, o Chile sobrou em campo. Com ótimo jogo coletivo, os donos da casa foram “martelando” os peruanos até balançarem as redes. Vidal virou o jogo para Sánchez, que bateu de fora da área. Aránguiz tentou desviar no meio do caminho, mas não conseguiu, e viu a bola acertar a trave. No rebote, Vargas, em posição irregular, completou para aliviar os torcedores.

Eduardo Vargas abriu o placar para o Chile na base da raçavargasgolchileperugabriel-rossigetty

Foto: Gabriel Rossi / Getty Images

Mesmo atrás no placar, e com um jogador a menos, o Peru não se intimidou e voltou do intervalo com uma postura ofensiva. Aproveitando as brechas deixadas no setor defensivo, os peruanos foram ganhando confiança e logo empataram. Guerrero aproveitou um vacilo de Sánchez e fez bom lançamento para Advíncula chegar no fundo e cruzar. O zagueiro Medel tentou afastar o perigo, mas mandou contra a própria meta. Antes, porém, o auxiliar anulou um legítimo gol do Chile, marcado por Vargas, que daria mais tranquilidade na partida.

Paolo Guerrero sofreu no ataque após o Peru ficar com um jogador a menosguerrerolamentaperuchilegabriel-rossigetty

Foto: Gabriel Rossi / Getty Images

A euforia dos visitantes, no entanto, não durou muito. Dois minutos depois, foi a vez de Guerrero errar. Após desarme de Valdivia, a bola ficou nos pés de Vargas, que arriscou de muito longe, surpreendendo o goleiro Gallese. Um golaço! Atrás no placar novamente, o Peru não se entregou e mostrou valentia ao tentar empatar a partida, mas não conseguiu superar Bravo e acabou eliminado da Copa América.

www.reporteriedoferreira.com Terra