BESSA GRILL
Início » Cidades » CONFISSÃO AO MEU PAI: Escrito por Aracilba Rocha

CONFISSÃO AO MEU PAI: Escrito por Aracilba Rocha

20/03/2014 12:01
 
 

Aracilba RoochaCONFISSÃO AO MEU PAI: Escrito por Aracilba Rocha

Perdas são tantas ao longo da nossa trajetória.

Ali, na cama do hospital, eu, e meu pai, tivemos nossa última conversa – quase um monólogo- Falei sem me dar conta se ele escutava ou compreendia. Fiz um desabafo num misto de decepção e impotência: sentimentos presentes em minha caminhada de 33 anos de vida pública.

Falei do quanto estou cansada, do caminho percorrido, dos obstáculos vencidos. Falei da ganância, da inveja, do orgulho e da loucura dos que amam o poder. Da alma humana e dos covardes. Falei desse percurso que faço, cheio de armadilhas: orei ali em silêncio, quando de repente, ele falou:

– levante, vá em frente, nada lhe impedirá. Não tenha medo. Não tenha medo.
Agora, nesse instante, choro de novo. Não de tristeza ou alegria. Não de mágoas, nem resentimentos, mas de uma enorme saudade que me invade a alma por saber que não terei mais meu pai para lhe confessar minhas dores. Ele partiu deixando um enorme vazio e a responsabilidade de que devo continuar em frente, sem olhar para trás.

A alma de meu pai criou asas e hoje voou para Deus.

FALECIMENTO

“Faleceu na última  terça feira, 18 de março de 2014, o Sr. João Alves de Oliveira, pai de nossa companheira e amiga Aracilba Rocha. O Partido Socialista Brasileiro vem a público se solidarizar com Aracilba neste momento de dor e tristeza não só dela, mas de toda sua família. Aos seus familiares e a ela especialmente o abraço de todos e todas que fazem o PSB”, diz a nota.

Da Redação