BESSA GRILL
Início » Cidades » ‘Cliente não pode ser prejudicado durante greve de bancos’, diz MPPB

‘Cliente não pode ser prejudicado durante greve de bancos’, diz MPPB

21/09/2012 11:00
A Promotoria do Consumidor, em reunião realizada nesta quinta-feira (20) com os gerentes das agências bancárias, em greve desde a última terça-feira (18), em João Pessoa, adiantou que o objetivo é prevenir possíveis problemas para os clientes, como falta de envelope para depósito, abastecimento dos caixas eletrônicos e se as máquinas oferecem opção de depósito para os clientes.
Glauberto Bezerra informou que, por enquanto, nenhuma denúncia de clientes que se sentem prejudicados chegou à Promotoria do Consumidor. “No entanto, é muito importante que o cliente que se sinta lesado procure os Procons estadual e municipal. O registro de qualquer anormalidade no período de greve é muito importante para que os órgãos de defesa do consumidor, entre eles a Promotoria, tomem as devidas providências”, salientou.
Além de procurar os procons, de acordo com o promotor do consumidor, é importante entrar em contato com o Banco Central. “Com essa atitude, fica mais fácil de o cliente, caso seja lesado pela greve, entrar com uma ação de danos patrimoniais e até por danos morais”, explicou o coordenador do consumidor, que completou: “Se o cliente for penalizado com a greve, temos vários procedimentos para adotar, desde administrativos, com os procons, a firmar termo de ajustamento de conduta”, finalizou.
Os bancários reivindicam um reajuste salarial de 10,25%, o que representa um ganho real de 5%, um piso salarial de R$ 2.416,33, planos de cargos e salários para toda a categoria, mais contratações, proteção contra demissões sem justa causa, criação do 13º auxílio-refeição, entre outras reivindicações.
Marcos Henriques, presidente do sindicato dos bancários, afirmou que “a greve não é contra os clientes e usuários dos serviços bancários, mas é para que os banqueiros atendem nossas reivindicações”.