BESSA GRILL
Início » Internacionais » Ciclone do Hemisfério Sul mata mais de 29 pessoas

Ciclone do Hemisfério Sul mata mais de 29 pessoas

Aproximadamente 13 mil pessoas ainda estão desabrigadas; um mês de estado de catástrofe natural foi decretado em Fiji

23/02/2016 19:08

Fortes ventos causados pelo ciclone derrubaram árvores e prejudicaram a distribuição de energia
Reprodução/Twitter

Fortes ventos causados pelo ciclone derrubaram árvores e prejudicaram a distribuição de energia

Três dias após o maior ciclone do Hemisfério Sul, que atingiu as Ilhas Fiji, no Oceano Pacífico, o saldo de mortos no acidente chegou a 29. Aproximadamente 13 mil pessoas ainda estão desabrigadas após suas casas terem sido transformadas em sucata, como consequência dos ventos com centenas de quilômetros por hora.

“Há pessoas que estão sem água, comida e sem teto. Nós percebemos como a situação é traumática para as famílias e pedimos muita paciência e compreensão”, disse o primeiro-ministro de Fiji, Voreqe Bainimarama, em comunicado oficial. Devido ao ciclone, que afetou as comunicações e distribuição de energia pelos fortes ventos e que também derrubou árvores e postes, um mês de estado de catástrofe natural foi decretado.

Desde o início do sábado, voos foram cancelados e os centros de evacuação, ativados. Com ventos de até 220 km/h e rajadas de 315 km/h, o ciclone Winston, de categoria 5, levou a Diretoria Nacional de Gestão de Desastres a ativar 758 centros de evacuação na região de Vit Levu, maior ilha do arquipélago, onde vivem cerca de 900 mil habitantes.

As autoridades fecharam as escolas da região para usá-las como abrigo à aqueles que estão sem um teto. O toque de recolher que havia sido implantado já foi suspenso, mas moradores ainda estão sendo orientados a evitar as ruas.

www.reporteriedoferreira.com Por Ig