BESSA GRILL
Início » Destaque » CEO de plataforma de bitcoin morre aos 28 anos; suspeita é de suicídio

CEO de plataforma de bitcoin morre aos 28 anos; suspeita é de suicídio

Autumn Radtke era CEO da primeira plataforma de intercâmbio de bitcoins, a Firts Meta, e sua morte ocorre em um momento bastante complicado para a moeda virtual

6/03/2014 08:32

 

SÃO PAULO – Autumn Radtke, a CEO (Chief Executive Officer) da primeira plataforma de intercâmbio de bitcoins, morreu aos 28 anos, em Singapura. As suspeitas são de que ela teria cometido suicídio, mas as razões ainda são desconhecidas.

Autumn era CEO da First Meta, empresa de Singapura que executa plataformas de moedas virtuais, como bitcoins. Em comunicado no seu site oficial, a First Meta declarou que a empresa está “chocada e triste pela perda da nossa amiga e CEO”. A notícia da morte se espalhou pelo Facebook e pelo Twitter, chamando a atenção da indústria de bitcoin.

Em entrevista ao Wall Street Journal, o diretor da empresa, Douglas Abrams, declarou que a causa exata da morte de Autumn ainda está “sob investigação”.

Morre as 28 nos jovem executiva

Autumn Radtke, CEO da First Meta, morre aos 28 anos (Reprodução/ Linkedin)

 

Antes de ingressar na First Meta, Autumn Radtke foi diretora de desenvolvimento de negócios da Xfire e trabalhou para o desenvolvimento dos sistemas Geodelic. Em 2007, ela trabalhou com a Apple para trazer a Aqua Connect, um software de comunicação em nuvem.

A morte de Autumn vem em um momento difícil para a indústria de bitcoins. Na semana passada, a maior bolsa do mundo desta moeda virtual, a Mt. Gox, entrou com pedido de falência, num momento em que cerca de US$ 500 milhões em bitcoins de clientes desapareceram.