BESSA GRILL
Início » Notícias » Câmara rejeita requerimento para discussão do passe livre e deixa vereador revoltado

Câmara rejeita requerimento para discussão do passe livre e deixa vereador revoltado

16/04/2013 17:08

A rejeição de requerimento propondo a realização de uma audiência pública para debater, na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP), a extensão do passe livre a estudantes da rede estadual de ensino revoltou o vereador Renato Martins (PSB), autor da propositura, na sessão desta terça-feira (16). Além do autor, apenas os outros membros da bancada de oposição, os vereadores Lucas de Brito (DEM) e Zezinho Botafogo, votaram pela realização da discussão.

Com a justificativa de que haverá uma sessão na Assembleia Legislativa da Paraíba com o mesmo fim, o vereador Bira (PSB) convocou os seus pares a se posicionarem contra a realização da audiência na Casa Napoleão Laureano, já que, segundo ele, a competência para tratar do transporte escolar dos estudantes estaduais é do Governo do Estado.

Exaltado com a decisão, Renato disparou críticas para vários colegas de parlamento. Entre eles, o vereador Raoni Mendes (PDT). “Me entristece a orientação que a bancada torna pública. Como essa Casa vai virar as costas para o debate? Estamos dizendo que vamos trazer representantes da educação, da Controladoria e do Tribunal de Contas para dizer que o prefeito pode e deve cumprir o que prometeu. Me assusta o vereador Raoni Mendes (PDT) ir de encontro a sua própria lei”, ressaltou Renato se referindo a lei popularmente conhecida como “Prometeu, tem que cumprir”, criada por uma iniciativa do parlamentar pedetista.

Vários vereadores da bancada de situação resolveram discursar contra o requerimento do vereador Renato Martins. Entre eles, o vereador Bruno Farias (PPS), que teceu critica ao governador Ricardo Coutinho (PSB) por não implantar o mesmo benefício aos alunos da rede estadual.

“Isso é dor de cotovelo. Se o governador não quer administrar o Estado, que entregue o Palácio da Redenção. Tem um ex-prefeito de João Pessoa que pode fazer bem esse trabalho”, disse Bruno irônico, se referindo a Luciano Agra (sem partido).

Já o vereador Dinho (PR) sugeriu que o Governo do Estado cedesse a administração das escolas estaduais para a prefeitura, assim seria possível o Passe Livre para os estudantes estaduais. “Uma saída para isso seria se o Governo fizesse como ele fez com o Mercado de Mangabeira e com algumas creches do Estado, os quais devolveu à prefeitura para administrar. Que devolva os colégios do Estado para o Município então”, defendeu Dinho.

Durante a sessão, ainda houve ‘bate boca’ entre os vereadores Fernando Milanez (PMDB) e Renato Martins (PSB).

Da Redação com Wscom