BESSA GRILL
Início » Notícias »  Brasil já conhece as Escolas Vencedoras de 2018: Beija-Flor -RJ- Acadêmicos do Tatuapé.Sp e Malandros do Morro -Pb

 Brasil já conhece as Escolas Vencedoras de 2018: Beija-Flor -RJ- Acadêmicos do Tatuapé.Sp e Malandros do Morro -Pb

14/02/2018 16:30

 Brasil já conhece as Escolas Vencedoras de 2018: Beija-Flor -RJ- Acadêmicos do Tatuapé.Sp e Malandros do Morro -Pb

Grande Rio e Império Serrano foram rebaixadas. Disputa pela liderança foi intensa e quesito a quesito. Paraíso do Tuiuti surpreendeu e ficou em 2º lugar

A Beija-Flor é a grande campeã do carnaval do Rio de Janeiro em 2018. A apuração aconteceu na tarde desta quarta-feira (14) na Praça da Apoteose na capital fluminense. É o 14º título da escola no carnaval carioca. O título veio com o enredo Monstro é Aquele que Não Sabe Amar . Império Serrano e Grande Rio perderam pontos por descumprir regras da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro e foram rebaixadas. A Império Serrano foi penalizada com 0,2 ponto por ter terminado o desfile antes do tempo. Já a Grande Rio foi penalizada com 0,5 ponto por ter estourado o tempo. 

Desfile da Beija-Flor de Nilópolis
Fernando Grilli | Riotur

Desfile da Beija-Flor de Nilópolis

Beija-Flor foi a última a desfilar na segunda-feira (12) e fez com que toda a Sapucaí cantasse aà capela seu samba-enredo. A escola encenou corrupção e violência na avenida e provocou grande comoção no público presente e também naquele que se manifestava por meio das redes sociais. 

A contundente crítica da escola foi inspirada pelos 200 anos do romance “Frankenstein”, de Mary Shelley, para fazer um paralelo com as mazelas brasileiras. O carnaval da escola foi assinado pelo carnavalesco Cid Carvalho. A violência nas ruas do Rio de Janeiro, a corrupção na política e a intolerÂncia religiosa foram alvos dessa grande catarse popular que a escola de Nilópolis levou à Sapucaí.

A Redenção da Tuiuti

Paraíso do Tuiuti
Paulo Portilho | Riotur

Paraíso do Tuiuti

Paraíso da Tuiuti , que em 2017 viveu momentos dramáticos, fez um desfile intenso e que agradou muito o público pela franca e aberta crítica política que ostentou. Com o Samba-Enredo Meu Deus, Meu Deus. Está Extinta a Escravidão?, a escola conquistou não só a simpatia das redes sociais, como o 2º lugar no Carnaval carioca. É a melhor posição da história da escola de São Cristóvão. 

 

Beija-Flor
Fernando Grilli | Riotur

Beija-Flor

Diferentemente da apuração de São Paulo, quando os envelopes do terceiro quesito foram abertos apenas duas escolas polarizavam na liderança com a pontuação máxima possível: Mangueira e Portela. A escola de Madureira assumiu a liderança isolada no quesito Bateria, enquanto que a Mangueira despencou para a sexta posição. Outro quesito bastante duro para as favoritas e que agitou a disputa pelas primeiras posições foi Comissão de Frente. Apenas Beija-Flor e Mocidade conseguiram quatro notas 10 e assumiram a liderança e vice-liderança respectivamente. 

Daí em diante, todo quesito foi uma briga de foice. No quesito Alegorias e Adereços, sexto a ser divulgado, a Mocidade assumiu a ponta ao lado da Beija-Flor e da Tuiuti. Depois de anunciado o quesito Harmonia, nova configuração no ranking. A Mocidade assumiu isoladamente a ponta, seguida por Beija-Flor, Salgueiro, Portela, Paraíso do Tuiuti e Mangueira.

O penúltimo quesito, Fantasias, colocou a Acadêmicos do Salgueiro na liderança com a Beija-Flor, mas a escola do Andaraí na frente pelos critérios de desempate. Já que ela ganhou quatro notas dez enquanto que a agremiação de Nilópolis descartou um 9,8 e recebeu um 9,9. 

Foi apenas o último quesito, Samba-Enredo, que consagrou a Beija-Flor, com quatro notas 10, campeã do carnaval carioca de 2018.

Além da Beija-Flor, Paraíso do Tuiuti, Salgueiro, Portela e Mangueira voltam a desfilar no fim de semana no desfile das campeãs. A Vila Isabel, que em 2018 teve o carnavala ssiando pelo concorrido Paulo Barros terminou em 9º lugar. 

Em segundo lugar ficou a Escola Unidos do Roger, seguida da Independentes de Mandacaru

Créditos: Gilberto Firmino

A Escola de Samba Malandros do Morro conquistou o primeiro lugar no Carnaval Tradição 2018 realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), em parceria com a Liga Carnavalesca e Associação dos Ursos Carnavalescos. O resultado foi anunciado nesta terça-feira (13) na Avenida Duarte da Silveira, local onde ocorreram os desfiles. Em segundo lugar ficou a Escola Unidos do Roger, seguida da Independentes de Mandacaru.

Com o tema ‘A Malandros vira o jogo’, a escola apostou nos jogos de cartas, dominó e jogo do bicho, onde um ganha e outro perde. “Usamos a temática do xadrez, onde no final tudo vira um cheque mate. Somos a escola, em atualidade, mais antiga, com 61 anos de fundação e isso tem muita representatividade para todos os moradores do bairro da Torre”, disse o mestre Romero, presidente da agremiação. Com 350 integrantes, a Malandros do Morro conquistou o 26º título.

Tribos indígenas – Na categoria tribos indígenas, a Tupy Guarani ficou em primeiro. Os 104 integrantes desfilaram com o tema ‘Guerra Indígena’, tendo nos adereços machados, facões, caçuás, podeques, balaios, cocás e índias trabalhando. A Tribo Africanos conquistou o segundo lugar e em terceiro a Tribo Tabajaras.

“A gente trabalhou em cima dos requisitos que perdemos no ano passado, quando ficamos em terceiro lugar. E voltamos para a avenida para mostrar que Tupy Guarani iria trazer esse título para o bairro de Mandacaru. Todos que participaram dessa conquista estão de parabéns”, disse com muita alegria a presidente da equipe, Rosineide Macena de Moura.

Clubes de frevo – O Piratas de Jaguaribe conquistou o 1º lugar no Grupo A na categoria Clube de Frevo. “Tentamos resgatar a verdadeira identidade do carnaval tradição no bairro de Jaguaribe. Quando demos a proposta de trazer um novo Carnaval incluindo os pais, as famílias, as crianças, nós conseguimos fazer esse resgate. Colocamos 128 pessoas na avenida, que vieram brincar por livre e espontânea vontade”, agradeceu o presidente do Piratas de Jaguaribe, Adson Flávio.

O Clube de Frevo Ciganos do Esplanada conquistou a segunda colocação e o 25 Bichos o terceiro lugar. O Clube Adolescente e Criança Feliz ficou em último lugar, com isso vai disputar no Grupo B no próximo ano.

No Grupo B, o primeiro lugar ficou com Clube de Frevo São Rafael, que com a conquista passa a disputar no Grupo A em 2019. Em segundo lugar ficou A Corda do Frevo e em terceiro Alegria do Frevo.

Ala Ursa – O título foi disputado ponto a ponto. No critério de desempate, o item ‘cabeça do urso’ fez a diferença. O Urso da Paz levou a melhor e ficou em primeiro lugar. Em seguida veio o Urso Jamaica e em terceiro Urso Panda. “O Urso Jamaica também fez um trabalho belíssimo, mas nós viemos com o tema ‘O Oludom é nosso’ e quem não apostava na nossa capacidade ficou aí o resultado”, explicou Danilo Guedes, presidente da agremiação.

O Urso Sem lenço Sem Documento foi desclassificado por não apresentar o envelope lacrado no momento da apuração, violando, com isso, uma das regras da apuração.

Este ano, o governo municipal garantiu uma premiação em dinheiro para os três primeiros colocados de cada categoria (Escola de Samba, Tribo Indígena, Clube de Frevo e Ala Ursa), no valor de R$ 10 mil para cada uma do grupo A, sendo R$ 5 mil para o primeiro lugar; R$ 3 mil para o segundo colocado e R$ 2 mil para o terceiro.

Início » Notícias » Acadêmicos do Tatuapé é a campeã do Carnaval 2018 de SP

Acadêmicos do Tatuapé é a campeã do Carnaval 2018 de SP

A grande campeã do carnaval de São Paulo foi conhecida nesta terça-feira (13). A apuração no Anhembi consagrou a Acadêmicos do Tatuapé como grande campeã dos desfiles das escolas de samba do grupo especial de São Paulo. A escola da zona leste, com o enredo Maranhão, os Tambores vão Ecoar na Terra de Encantaria , desfilou na noite de sexta-feira (9) logo depois da Mancha Verde que também atingiu a pontuação máxima, mas ficou em terceiro pelos critérios de desempate.

A Acadêmicos do Tatuapé homenageou o Maranhão em 2018
Divulgação/Liga Carnaval SP

A Acadêmicos do Tatuapé homenageou o Maranhão em 2018

O equilíbrio pautou a disputa durante a revelação das notas dos primeiros quesitos. Mocidade Alegre, Mancha Verde, Gaviões da Fiel, Dragões da Real, Acadêmicos do Tatuapé e Vila Maria permaneceram empatadas com pontuação máxima durante os quesistos Evolução, Bateria e Enredo. 

Critério de desempate

A ordem para o critério de desempate vale do último quesito para o penúltimo, e assim por diante. Assim, se duas ou mais escolas terminarem empatadas em primeiro lugar no número de pontos, será campeã aquela que tiver a melhor nota no quesito mestre-sala e porta bandeira. Se permanecer o empate. das escolas de samba de São Paulo aconteceu na tarde desta terça-feira (13) no Anhembi. Tatuapé, que ganharam em 2017 venceu o carnaval paulista em 2018 com homenagem ao Estado do Maranhão

A grande campeã do carnaval de São Paulo foi conhecida nesta terça-feira (13). A apuração no Anhembi consagrou a Acadêmicos do Tatuapé como grande campeã dos desfiles das escolas de samba do grupo especial de São Paulo. A escola da zona leste, com o enredo Maranhão, os Tambores vão Ecoar na Terra de Encantaria , desfilou na noite de sexta-feira (9) logo depois da Mancha Verde que também atingiu a pontuação máxima, mas ficou em terceiro pelos critérios de desempate.

 

www.reporteriedoferreira.com.br    com Assessoria