BESSA GRILL
Início » Esportes » Botafogo ignora torcida do Fla e vence clássico no aniversário do Rio

Botafogo ignora torcida do Fla e vence clássico no aniversário do Rio

Líder, o Botafogo volta a campo neste domingo, quando medirá forças com o Fluminense, pela 8ª rodada do Campeonato Carioca. O Flamengo, por sua vez, tem a despedida de Léo Moura, nesta quarta-feira, conta o Nacional-URU, em partida comemorativa.

1/03/2015 18:42

Bota e flaO Botafogo superou um Maracanã amplamente dominado pela torcida rival e venceu o Flamengo por 1 a 0, neste domingo. O gol de Tomas, aos 37min do segundo tempo, fez o Alvinegro abrir na liderança do Campeonato Carioca. Além disso, serviu para coroar o duelo tático entre os técnicos Vanderlei Luxemburgo e René Simões. O Alvinegro levou a melhor após corrigir com substituições e evitar a supremacia do adversário na etapa inicial.

Líder, o Botafogo volta a campo neste domingo, quando medirá forças com o Fluminense, pela 8ª rodada do Campeonato Carioca. O Flamengo, por sua vez, tem a despedida de Léo Moura, nesta quarta-feira, conta o Nacional-URU, em partida comemorativa.

Fases do jogo: O técnico Vanderlei Luxemburgo fez algumas mudanças de última hora e surpreendeu o Botafogo. Sacou Eduardo da Silva e Arthur Maia para as entradas de Gabriel e Jonas. Assim, o Rubro-negro ficou com três volantes e dois atacantes de velocidade pelas pontas. Na prática, as mexidas foram positivas, já que o Alvinegro, que contava com Bill, foi envolvido e quase não ficava com a bola nos pés, além de sofrer com a agilidade do adversário.

Enquanto o Botafogo mal ficava com a bola, o Flamengo, por sua vez, não conseguia traduzir o maior volume de jogo em chances de gol. Para se ter uma ideia, nenhum dos dois goleiros teve que fazer qualquer defesa até grande parte do primeiro tempo. Isso só mudou aos 33min, quando Willian Arão chutou de fora da área, sem sustos para Paulo Victor.

O troco do Flamengo veio em seguida. Após pixotada de Renan Fonseca, Cirino fica com a sobra quase na pequena área, mas chuta mal para grande defesa de Jefferson. O jogo mudou completamente com a mexida de René Simões, que tirou o inoperante Diego Jardel para a entrada de Sassá. Em menos de cinco minutos, o Botafogo finalizou em três oportunidades e equilibrou a partida pela primeira vez.

Após o intervalo, o Flamengo voltou muito atento, enquanto o Botafogo parecia ainda não ter voltado do vestiário. O Alvinegro só acordou quando 9min, quando Bill tentou tabelar com Jobson e abola sobrou para Tomas na melhor chance da partida. O apoiador chutou fraco e Paulo Victor fez grande defesa.

A partir dos 20min, o jogo ficou completamente aberto. O Botafogo quase abriu o placar em cobrança de falta de Carleto, que acertou o travessão. Na sequência não houve jeito. Tomas recebeu na entrada da área e chutou colocado. A bola voltou a bater na trave, mas voltou em Paulo Victor e estufou as redes.

A partir do gol, a partida virou ataque contra defesa. O Flamengo fazia de tudo para empatar, mas deixava espaços para os contra-ataques, não aproveitados pelo Botafogo. Mas não havia mais tempo. Vitória do Alvinegro

O melhor: Canteros – volante foi o ponto fora da curva no clássico. Em jogo muito disputado, o volante desfilou sua categoria e criou as melhores jogadas do Flamengo.

O pior: Renan Fonseca – zagueiro passou muita insegurança desde o início da partida. Várias pixotadas, erros na saída de bola e facilmente envolvido pelo ataque do Flamengo. Melhor para o Botafogo que o adversário não percebeu a deficiência.

Chave do jogo: Vanderlei Luxemburgo deu um verdadeiro nó tático em René Simões, que só conseguiu equilibrar as ações 32min do primeiro tempo, quando mexeu na equipe e equilibrou a partida. O segundo tempo foi completamente diferente. Equilibrado, era o Botafogo quem conseguia chegar com mais perigo. O que se viu em campo foi um verdadeiro duelo tático por parte dos treinadores que mudaram a cara de cada time com suas substituições

Para lembrar: O clássico entre Botafogo e Flamengo marcou a despedida de Léo Moura em partidas oficiais. O lateral direito vai para os Estados Unidos, onde defenderá um time local jogando de camisa 10. Ele terá uma despedida nesta quarta-feira, contra Nacional-URU

BOTAFOGO 1 X 0 FLAMENGO

Data: 01/03/2015
Hora: 16h (horário de Brasília)
Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Péricles Bassols Cortêz
Assistentes: Dibert Pedrosa e Rodrigo Corrêa
Gols: Tomas, aos 37min do segundo tempo
Cartões amarelos: Roger Carvalho, Gilberto (BOT) Bressan e Wallace (FLA)
Público e renda: 44.329 | 49.833 | R$ 2.129,865,00

Botafogo
Jefferson; Gilberto, Roger Carvalho (Diego Giaretta), Renan Fonseca e Thiago Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Diego Jardel (Sassá) e Tomas; Jobson (Gegê) e Bill
Técnico: René Simões

Flamengo
Paulo Victor; Léo Moura, Wallace, Samir (Bressan) e Pará; Márcio Araújo, Canteros e Jonas; Gabriel (Arthur Maia), Marcelo Cirino e Alecsandro (Eduardo da Silva)
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Tabela do Campeonato Carioca

www.reporteriedoferreira.com     Uol