Tânia Regô/Agência Brasil

Jair Bolsonaro, novo presidente eleito, faz discurso afirmando que “missão não se escolhe, se cumpre”

As primeiras palavras do novo presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, citaram a Bíblia, reforçaram a defesa da Constituição e exaltaram a inspiração em grandes lideranças mundiais. O primeiro discurso como presidente eleito foi transmitido pelas redes sociais oficiais da campanha vitoriosa do candidato e depois repetido em rede nacional através das emissoras de TV e rádio presentes no local.

No primeiro discurso como presidene eleito pela internet,  Bolsonaro se dirigiu mais à sua militância e começou citando a Bíblia: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”, disse Bolsonaro para na sequência permear outro tema de sua campanha, o militarismo, e afirmar que “era um integrante de um grande exército que sabia para onde estava marchando e clamava por mudanças”.

Durante sua fala, Jair Bolsonaro afirmou que irá governar “seguindo os ensinamentos de Deus, ao lado da constituição brasileira e inspirado em grandes líderes mundiais” para assim “começar a fazer um governo que possa colocar o nosso Brasil num lugar de destaque”, enquanto continha em cima da mesa uma Bíblia, um exemplar da Constituição Brasileira e a biografia do ex-primeiro ministro britânico Winston Churchill.

Ainda no primeiro discurso, Bolsonaro também criticou a mídia e aqueles que o colocaram em “situação vexatória”, para depois agradecer a todos vocês “pelo apoio, pelas operações e pela confiança” lembrando um episódio em que visitou Maracapuru, no Amazonas, e foi recebido “por gente simples que nos tratava com o devido respeito” antes de afirmar que “vamos juntos mudar o destino do Brasil”.

Para encerrar sua fala pela internet, o novo presidente eleito voltou ao militarismo ao afirmar que “sabíamos para onde estávamos indo, agora sabemos para onde queremos ir. Meu querido povo brasileiro, muito obrigado pela confiança. Estou muito feliz: missão não se escolhe, se cumpre. Forte abraço a todos e fique com Deus”, finalizou.

Mais tarde, porém, na porta de sua casa na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, Bolsonaro agradeceu brevemente e passou a palavra para seu apoiador, o senador Magno Malta, que fez uma oração em rede nacional e finalizou com o bordão da campanha “Brasil acima de tudo e Deus acima de todos”.

Na sequência, no seu primeiro discurso como presidente eleito para a imprensa, Bolsonaro leu um discurso ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro, reafirmando a defesa da liberdade e “como defensor da liberdade vou liderar um governo que proteja a todos” e garantir que seu compromisso “não é a promessa de um homem, é um juramento a Deus”, repetir o mote da campanha e ser sucedido por gritos de “mito, mito, mito”.

Por Ig