BESSA GRILL
Início » Notícias » Bloco Cafuçu espera arrastar 50 mil foliões pelo Centro da Capital

Bloco Cafuçu espera arrastar 50 mil foliões pelo Centro da Capital

O percurso que começa no Ponto Cem Réis tomará as principais ruas da cidade

8/02/2013 15:27

O tradicional desfile do bloco Cafuçu deve arrastar cerca 50 mil foliões pelas principais ruas do Centro de João Pessoa nesta sexta-feira (8). A concentração dos foliões que sempre desfilam irreverência e originalidade está prevista para às 19h no Ponto de Cem Réis e na Praça Dom Adauto. Neste ano, o bloco contará com investimentos de R$50 mil da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). Por este motivo, a direção do bloco já anunciou que terá condições de ampliar a festa. A animação ficará por conta de 20 bandas de frevo.

O percurso que começa no Ponto Cem Réis tomará as principais ruas da cidade. Até o destino final, a Praça Antenor Navarro, o bloco passará as ruas do Varadouro, em direção à Avenida General Osório, passando pela Rua da Areia e chegando à Praça Antenor Navarro. “Teremos um pequeno palco, montado em parceria com o Coletivo Mundo, para animar o final da noite”, conta o presidente do bloco, Buda Lira.

Com os recursos injetados da PMJP, a direção do bloco incrementou a estrutura da folia, incluindo palcos, segurança, sonorização e orquestras. Para o diretor do bloco, Buda Lira, o apoio da Funjope vai permitir a realização de um evento maior que o do ano passado. “Teremos 20 orquestras para animar os foliões. A estimativa de público é de cerca de 50 mil pessoas”, disse.

O bloco – O desfile do Cafuçu é responsável por levar ao Centro Histórico de João Pessoa uma série de acessórios extravagantes, muitas cores, brilhos e roupas espalhafatosas. Nos primeiros anos de sua fundação, o Cafuçu desfilava na Praia do Cabo Branco e Tambaú. Em 1997, transferiu-se para o Centro Histórico, contribuindo para o resgate do Carnaval de rua nesta área urbana de fundação da cidade.

O bloco de arrasto opta por sair com banda de frevo no chão, resgatando a tradição dos antigos carnavais e incentivando a criatividade através do uso de fantasias e caracterizações, onde cada participante deve dar livre interpretação de seu “espírito cafuçu”.

Da Redação