BESSA GRILL
Início » Notícias » Bertrand deve concorrer à reeleição para PGJ e três promotores se inscrevem

Bertrand deve concorrer à reeleição para PGJ e três promotores se inscrevem

Eleição está programada para 29 de Julho; prazo de inscrições termina dia 15

1/07/2015 15:51

A esperada fase de inscrições para a disputa da lista tríplice no cargo de Procurador Geral de Justiça da Paraiba foi deflagrada nesta quarta-feira (1), com três registros de candidaturas – promotores João Geraldo Carneiro Barbosa, Amadeus Lopes e Ádrio Nobre, respectivamente. O Procurador Geral Bertrand Asfora está de férias para disputar sua reeleição, segundo informações extra-oficiais, na eleição que se dará no próximo dia 29 de julho.201507011241110000002020
As inscrições, que vão até o dia 15 de julho, das 8h às 12h e das 14h às 16h, estão ocorrendo no gabinete do procurador de Justiça Doriel Veloso Gouveia, presidente da Comissão Eleitoral, que ainda é integrada pelos promotores de Justiça Anita Bethânia Silva da Rocha (secretária) e Rogério Rodrigues Lucas de Oliveira.

A primeira inscrição foi efetivada pelo promotor de Justiça João Geraldo Carneiro Barbosa, pouco depois das 8h. Em seguida, o segundo a se inscrever para a disputa foi o promotor de Justiça Amadeus Lopes Ferreira. Meia hora depois, ocorreu a terceira inscrição: do promotor de Justiça Ádrio Nobre Leite. “Vamos ficar a postos, até o dia 15 de julho, no aguardo das possíveis inscrições, na espera da apresentação dos requerimentos a serem apresentados”, destacou o procurador Doriel Veloso, cujo gabinete fica instalado no segundo andar do edifício-sede da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), em João Pessoa.

Os membros do Ministério Público da Paraíba interessados em se inscrever devem apresentar requerimento escrito em duas vias e dirigido ao presidente da Comissão Eleitoral. Podem se inscrever os membros do MPPB em exercício há pelo menos cinco anos e que sejam maiores de 30 anos de idade.

Na semana passada, a Comissão Eleitoral publicou no Diário Oficial Eletrônico (DOE) do MPPB a Instrução Normativa 001/2015 que regulamenta os atos preparatórios, a recepção e apuração de votos e a proclamação do resultado da eleição para a escolha dos componentes da lista tríplice para o cargo de procurador-geral de Justiça da instituição. A eleição será realizada no dia 29 de julho, no Auditório Procurador de Justiça Edgardo Ferreira Soares, no edifício-sede da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), na capital paraibana, das 8h às 16h.

Lista tríplice
A Procuradoria Geral de Justiça é um órgão executivo da administração superior do Ministério Público da Paraíba e é dirigida pelo procurador-geral de Justiça, nomeado pelo governador do Estado dentre os nomes que irão constar na lista tríplice escolhida pelos integrantes da carreira. O mandato do procurador-geral de Justiça é de dois anos, permitida uma recondução para mais dois anos, passando pelo mesmo processo de escolha.

A eleição deste ano, para o biênio 2015/2017, deverão estar aptos a votar no próximo dia 29 de julho 220 membros da instituição, entre procuradores e promotores de Justiça na ativa. O voto é secreto e plurinominal (cada um dos membros-eleitores tem direito a apontar até três nomes). A apuração dos votos ocorre logo após o término da votação e serão incluídos na lista tríplice os três candidatos mais votados. Em caso de empate, será incluído, sucessivamente, o mais antigo na carreira, o de maior tempo de serviço público prestado ao Estado da Paraíba e, por fim, o mais velho.

A eleição ocorre trinta dias antes do término do mandato de procurador-geral de Justiça que estiver em curso. Após a definição da lista tríplice, a instituição tem um prazo de três dias para encaminhá-la ao governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), que terá um prazo de 15 dias para nomear o procurador-geral de Justiça dentre os integrantes da carreira do Ministério Público constantes da lista tríplice.

Se o governador não efetivar a nomeação nos quinze dias que se seguirem ao recebimento da lista, será investido automaticamente no cargo o membro do Ministério Público mais votado da lista. Caso de os integrantes da lista tríplice terem obtido idêntico número de votos, o desempate acontece, mais uma vez, levando-se em conta os critérios de mais antigo na carreira, de maior tempo de serviço público prestado à Paraíba e do mais velho.

www.reporteriedoferreira.com  Assessoria