BESSA GRILL
Início » Entretenimento » Aral: as imagens impressionantes do mar que virou deserto

Aral: as imagens impressionantes do mar que virou deserto

Lago era considerado o quarto maior do mundo e hoje conta com apenas um terço do tamanho original

5/08/2013 14:48

Barco “atolado” em Moynap: um dos muitos barcos enferrujados que estão atolados na areia do que já foi um movimentado porto. Todas as fotos são de Catriona Gray. Foto: BBC
1/12

A grande área que compreende o mar de Aral, um lago de água salgada na Ásia Central, tornou-se conhecida como o lugar onde houve o maior desastre ambiental já causado pelo homem.

O lago, que já foi considerado o quarto maior do mundo, vem se reduzindo ao longo dos anos e hoje tem apenas um terço do tamanho original.

Seu declínio começou nos anos de 1970, quando imensos projetos de irrigação conduzidos pela União Soviética desviaram as águas dos principais rios que abasteciam o Aral para irrigar plantações de algodão no Uzbequistão, Cazaquistão e Turcomenistão.

Para tentar salvar a área que sobrou, projetos internacionais de cooperação estão sendo implementados para reabastecer partes do Aral.

Apesar dos esforços, em grandes áreas do Uzbequistão o deserto de sal em que o local se tornou está fazendo com que a fauna e a flora da região desapareçam.

A fotógrafa britânica Catriona Gray visitou a região e capturou as dramáticas mudanças na paisagem, bem como a rica e diversa cultura dos povos que continuam a viver na região – com mais de 2000 anos de história.

Aralkum: a foto foi tirada por Catriona depois de dirigir 150 km em meio à nova formação desértica da região de Aralkum, onde já foi o fundo do mar de Aral. Foto: BBC

Ig