BESSA GRILL
Início » Cidades » Hoje Segunda-feira( 24 ) China envia delegação ao Japão para aliviar tensões por disputa de Arquipélago

Hoje Segunda-feira( 24 ) China envia delegação ao Japão para aliviar tensões por disputa de Arquipélago

Equipe permanecerá em Tóquio por quatro dias. Países disputam arquipélago Diaoyu/Senkaku.

23/09/2012 11:11

A China enviará nesta segunda-feira (24) uma delegação diplomática ao Japão para tentar aliviar tensões com o governo japonês após a escalada do conflito pelo controle do arquipélago Diaoyu/Senkaku, informou o jornal “South China Morning Post”.

O escritório de relações internacionais do Partido Comunista chinês explicou que a delegação, que permanecerá em Tóquio quatro dias, será liderada pelo ex-diretor-geral para assuntos asiáticos, Yang Yanyi.

Um de seus objetivos é limar asperezas antes que os ministros de Relações Exteriores chinês e japonês se encontrem na próxima quarta-feira (26) em Nova York no marco da reunião da Assembleia Geral da ONU.

mapa ilhas japão china (Foto: 1)mapa ilhas japão china (Foto: 1)
saiba mais

Durante a visita, a delegação chinesa se reunirá tanto com representantes do Governo como da oposição.

Pequim pediu várias vezes a Tóquio para voltar “à mesa de negociações” para resolver a disputa pelas ilhas Diaoyu (conhecidas no Japão como Senkaku), apesar de ter incidido em que tomará “as medidas necessárias” para defender sua soberania.

Conflito
O conflito explodiu há poucos dias, quando o Governo japonês anunciou que tinha comprado de um proprietário privado três das ilhotas, o que provocou o envio de duas frotas patrulheiras chinesas às águas próximas ao arquipélago.

Desde então, milhares de manifestantes foram às ruas em várias cidades chinesas, enquanto várias empresas japonesas, entre elas Panasonic e Canon, fecharam suas sedes e fábricas na China por medo a ser objeto de ataques.

Enquanto os protestos foram sendo dissipados em Pequim e nas outras cidades onde aconteceram ao redor de mil cidadãos japoneses se manifestaram neste sábado em frente à Embaixada chinesa em Tóquio, sem que fossem registrados incidentes.

O arquipélago da discórdia fica situado a 250 quilômetros do litoral da China continental e a 200 ao oeste do arquipélago japonês de Okinawa, e se estima que suas águas – motivo de disputa entre chineses, japoneses e taiuaneses durante décadas – poderiam contar com grandes recursos marítimos e energéticos.

 

 

Redação com G1