BESSA GRILL
Início » Internacionais » Afeganistão quer promulgar tratado com EUA só após eleições de abril

Afeganistão quer promulgar tratado com EUA só após eleições de abril

Americanos insistem em assinar até o fim do ano. Texto define presença militar estrangeira pós-saída de tropas internacionais.

22/11/2013 17:57

Membros da Loya Jirga reunidos nesta quinta-feira (21) em Cabul, capital do Afeganistão (Foto: AFP)
Membros da Loya Jirga reunidos nesta quinta-feira (21) em Cabul, capital do Afeganistão (Foto: AFP)

A presidência do Afeganistão reafirmou nesta sexta-feira (22) que o tratado de segurança em discussão com os Estados Unidos será promulgado após as eleições presidenciais de abril de 2014, apesar da insistência de Washington para a assinatura até o fim do ano.

“Para a promulgação do tratado é essencial que as eleições aconteçam em um clima de paz e segurança”, declarou à AFP Aimal Faizi, porta-voz do presidente afegão Hamid Karzai.

Após meses de duras negociações, Cabul e Washington concordaram esta semana com os termos de um Tratado Bilateral de Segurança (BSA, na sigla em inglês), que determinará a modalidade de uma possível presença militar estrangeira no Afeganistão após a retirada das tropas internacionais prevista para o fim de 2014.

Dos 75 mil soldados estrangeiros presentes atualmente no Afeganistão, Cabul destacou na sexta-feira que entre 10 mil e 15 mil poderão permanecer após a saída das forças da Isaf, a missão daOtan no Afeganistão, liderada pelos Estados Unidos e que apoia o frágil governo de Karzai.

Desde quinta-feira, a Loya Jirga, a grande assembleia tradicional afegã, se reúne em Cabul para debater o acordo, sobre o qual se pronunciará no domingo.

“Esperemos para ver o que decide a Loya Jirga sobre este documento. Se aprovar, será assinado após as eleições, como disse o presidente”, disse Faizi.

A possível moratória incomodou Washington, que pediu o “avanço o mais rápido possível para assinar o acordo”.

G1