BESSA GRILL
Início » Notícias » 2014 só em 2014, diz Eduardo Campos após reunião com Dilma

2014 só em 2014, diz Eduardo Campos após reunião com Dilma

15/01/2013 13:00

EDUARDODepois de se reunir por mais de uma hora com a presidente Dilma Rousseff na tarde desta segunda-feira (14), o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, foi enfático ao reafirmar que o PSB permanece na base aliada governista em 2013 e que vai ajudar a enfrentar o momento de dificuldade econômica.

Campos, contudo, é uma esfinge ao falar de 2014, ano de eleição presidencial, e da sua própria candidatura à presidente da República, que tem ganhado força dentro do PSB.

“Nós não estamos tratando de 2014 até porque não chegou a hora de tratar de 2014. Estamos tratando de ajudar a presidenta Dilma a vencer o ano de 2013 com a unidade da nossa base”, disse, desconversando também sobre a possibilidade de o PSB desembarcar da base aliada governista em 2014.

Questionado se ele se considera preparado e dono de características adequadas para ser o candidato à presidência da República, Campos diz que se trata de uma pergunta ruim para ele próprio responder. “Fica um negócio muito complicado você se fazer uma autoanálise nesse momento”, desconversou.

Nesta segunda, Campos disse não quis também listar as observações sobre a situação econômica do país. Conforme prometido, o governador pernambucano começou a adotar uma postura menos crítica em relação ao governo federal este ano.

“O que interessa ao país nesse momento não é criar dificuldade para a presidenta Dilma, é ajudar a presidenta a vencer as dificuldades que a conjuntura internacional adversa impõe ao mundo e que ela com muita coragem tem enfrentado”, disse.

Na reunião com Dilma, segundo o governador, tratou-se de uma agenda administrativa e também de economia.

Segundo campos, Dilma está animada com 2013 e convencida de que o país vai crescer. “Ela está muito segura com relação a essa questão da energia, que esse é um constrangimento que não vamos voltar a ter. Está segura com relação ao crescimento econômico e otimista que as medidas econômicas que foram tomadas vão ter repercussão em 2013”, afirmou.

Campos também convidou a presidente para participar de eventos em Pernambuco no próximo mês. Ele não vai, contudo, acompanhar a presidente no périplo dela pelo Nordeste.

Nesta sexta, Dilma vai ao Piauí. Até dia 31 de janeiro tem viagem prevista para passar pelo Ceará, Paraíba e Alagoas. “Ela iria no dia 31 a Pernambuco, a gente acordou para ir no dia 18 [de fevereiro] para dar tempo dela participar das atividades que eu gostaria que ela participasse”, disse o governador.

 

 

 

 

da Folha