BESSA GRILL
Início » Internacionais » Trabalhadores iniciam greve na Iberia e entram em conflito com a polícia

Trabalhadores iniciam greve na Iberia e entram em conflito com a polícia

Movimento vai durar cinco dias e obrigar companhia aérea a cancelar mais de 1,2 mil voos

18/02/2013 15:45

Reuters

Policiais em conflito com funcionários da Iberia no aeroporto de Barajas, Madri, nesta segunda-feira

A greve contra a reestruturação da Iberia provoca choques entre manifestantes e policiais no aeroporto de Barajas, em Madri (Espanha), nesta segunda-feira.

– Veja também: Iberia inicia processo para corte de mais de 3 mil vagas

Os sindicatos iniciaram à meia-noite uma greve de cinco dias que obrigou a companhia cancelar 415 voos entre segunda e sexta-feira.

A greve, em protesto contra demissões de cerca de 3,8 mil funcionários da Iberia, afetaram também a Iberia Express, a Vueling e a Air Nostrum, que opera voos de curta duração para a Iberia.

No total, serão mais de 1,2 mil voos cancelados durante os cinco dias de greve na Espanha.

A companhia aérea espanhola afirma ter realocado 86% dos passageiros afetados. “Às 8h30 (hora local), já tinham saído 38 dos 135 voos da Iberia previstos para hoje, já descontados os cancelados pela greve”, afirmou a transportadora.

Reuters

Greve e confrontos: após seguidos prejuízos, companhia aérea espanhola anunciou o corte de 3,8 mil vagas

Nas primeiras horas da manhã, não havia filas no Terminal 4, núcleo da Iberia e suas sócias no aeroporto de Madri. No decorrer do dia, centenas de manifestantes entraram em conflito com a polícia local no saguão do aeroporto espanhol.

Em março, os sindicatos querem endurecer os protestos e convocaram outros dez dias de paradas que terão a adesão de pilotos da Iberia. Esta é a maior greve que a Iberia enfrenta em seus mais de 85 anos.

A companhia, que em 2011 formou a International Airlines Group com a British Airways, teve prejuízo de 262 milhões de euros nos nove primeiros meses de 2012.
Com iG São Paulo