BESSA GRILL
Início » Internacionais » Presidente dos Estdos Unidos diz que não pode usar iPhone, mas que suas filhas podem

Presidente dos Estdos Unidos diz que não pode usar iPhone, mas que suas filhas podem

Presidente explicou que, por segurança, não é autorizado a ter smartphone. Declarações foram feitas em encontro com jovens sobre reforma na saúde.

13/12/2013 00:24

 

0bamaO presidente dos EUA, Barack Obama, fala a jovens na quarta-feira (4) na Casa Branca (Foto: AP)

 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confessou na quarta-feira (4) que não tem direito a portar um iPhone por razões de segurança, mas que suas duas filhas adolescentes, Sasha e Malia, são usuárias assíduas do smartphone.

“Por razões de segurança, não estou autorizado a ter um iPhone”, explicou Obama a jovens reunidos na Casa Branca em uma tentativa de convencê-los a contratar um seguro de saúde. No passado, porém, o presidente revelou ter um iPad.

Já que o êxito de sua reforma de saúde dependerá, em grande parte, da adesão dos jovens, o presidente explicou que esse seguro custará, por mês, menos do que sua conta de telefone ou de TV por assinatura.

“Não sei a quanto chegam as contas de vocês, mas me dei conta de que Sasha e Malia parecem passar muito tempo em seus telefones”, destacou.

“Tenho a impressão de que muitos de vocês gastam, entre a conta da televisão por assinatura e o telefone, mais de US$ 100 por mês. Vocês são inteligentes o suficiente para não abrir mão da segurança (…) de um seguro médico por um custo menor” do que esse, afirmou Obama.

Desde que chegou ao poder, o presidente tem lutado para conseguir manter seu smartphone preferido, um Blackberry. Trata-se de um modelo especial adaptado pelo Serviço Secreto – a polícia de elite que protege o presidente –, para evitar, sobretudo, a possibilidade de uma geolocalização.

O Blackberry é conhecido por sua grande segurança de encriptação, uma das razões pelas quais o aparelho ainda é bastante popular em Washington – apesar de perder cada vez mais mercado para outros smartphones, como o da Apple.

O discurso de Obama sobre o seguro de saúde é o segundo em dois dias e faz parte de uma ofensiva sobre o lançamento da página de internet Healthcare.gov, principal portal de acesso para compra de um seguro aos americanos que ainda não o têm.

O lançamento inicial do site, em 1º de outubro, foi afetado por graves dificuldades técnicas, que reduziram o número de inscrições em outubro e novembro.

G1