BESSA GRILL
Início » Internacionais » Palestinos e soldados israelenses se enfrentam após enterro de garoto

Palestinos e soldados israelenses se enfrentam após enterro de garoto

17/10/2015 00:23

Adolescente joga pedras em soldados israelenses durante protesto nesta terça-feira (6) em Belém (Foto: AFP PHOTO / MUSA AL-SHAER)Adolescente joga pedras em soldados israelenses durante protesto nesta terça-feira (6) em Belém (Foto: Musa Al-Shaer/AFP)

Palestinos e soldados israelenses entraram em confronto nesta terça-feira (6) na entrada da cidade de Belém, na Cisjordânia, depois do enterro de um garoto de 13 anos. Ele foi morto na segunda (5) durante enfrentamentos com o Exército de Israel no campo de refugiados de Aida.

Palestinos queimaram pneus e jogaram pedras contra soldados israelenses, que revidaram com bombas de gás lacrimogêneo, segundo a agência France Presse.

Abdel Rahman Abdalá, de 13 anos, foi atingido por disparos no peito durante confrontos. Ele é o segundo jovem palestino morto pelo Exército israelense em 24 horas na Cisjordânia.

Huzeifa Othman Souleiman, de 18 anos, morreu no domingo (4) em circunstâncias similares em Tulkarem, no noroeste do território palestino.

Soldados israelenses apontam armas contra palestinos nesta terça-feira (6) em Belém (Foto: AFP PHOTO / MUSA AL-SHAER)Soldados israelenses apontam armas para palestinos nesta terça em Belém (Foto: Musa Al-Shaer/AFP)

Israelenses e palestinos se envolveram nos últimos dias em uma nova espiral de violência na Cisjordânia e em Jerusalém Ocidental, a parte palestina de Jerusalém que foi anexada e ocupada por Israel. Quatro israelenses morreram desde quinta-feira (1º) em atentados.

Mais de 150 palestinos ficaram feridos em 48 horas, atingidos por munição real e balas de borracha disparadas pelos soldados israelenses.

Investigação
O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu nesta terça a Israel uma investigação completa dos recentes confrontos em Jerusalém e na Cisjordânia.

De acordo com Ban, uma investigação “rápida e transparente” sobre a morte do garoto palestino de 13 anos ajudará a determinar “se o uso da força foi proporcional”.

Ban disse que os últimos choques “são outro sinal preocupante de violência que potencialmente pode sair do controle”.

Jovem coloca fogo em pneu durante protesto depois do enterro de menino de 13 anos morto em campo de reugiados em Belém (Foto: AFP PHOTO / MUSA AL-SHAER)Jovem coloca fogo em pneu durante protesto depois do enterro de menino de 13 anos morto em campo de reugiados em Belém (Foto: AFP PHOTO / MUSA AL-SHAER)

O secretário alertou que demolir residências palestinas pode “inflamar ainda mais a tensão”. A declaração foi dada depois de Israel ter destruído as casas dos palestinos autores de atentados cometidos no ano passado.

O chefe da ONU pediu uma “ação urgente de ambos os lados” para reduzir a violência, inclusive mediante cooperação em segurança.

Nesta terça, o presidente palestino, Mahmud Abbas, afirmou que não deseja uma “escalada” de violência com Israel.

www.reporteriedoferreira.com G1