BESSA GRILL
Início » Internacionais » ONU pede que Coreia do Norte pare com seus testes de mísseis

ONU pede que Coreia do Norte pare com seus testes de mísseis

22/05/2017 16:31

 

Reunião de emergência no Conselho de Segurança deve ocorrer nesta terça-feira. Coreia do Norte testou mais um míssil de médio alcance.

Imagem de teste de míssil de médio alcance Pukguksong-2 é divulgada pela agência norte-coreana KCNA nesta segunda-feira (22) (Foto: KCNA/via REUTERS)

A ONU pediu nesta segunda-feira (22) que a Coreia do Norte pare com seus testes de mísseis balísticos que “ameaçam a segurança regional e internacional”.

A Coreia do Norte afirmou que o lançamento de um míssil de médio alcance realizado no sábado (20) foi um sucesso, desafiando as sanções das Nações Unidas.

“Está claro que a Coreia do Norte desafia abertamente as resoluções do Conselho de Segurança acelerando suas atividades balísticas”, afirmou o porta-voz da ONU, Stephan Dujarric, em reação aos recentes disparos de mísseis norte-coreanos.

O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona teste de míssil Pukguksong-2 em imagem não datada divulgada nesta segunda-feira (22) pela agência KCNA (Foto: KCNA/via REUTERS)O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona teste de míssil Pukguksong-2 em imagem não datada divulgada nesta segunda-feira (22) pela agência KCNA (Foto: KCNA/via REUTERS)

O líder norte-coreano Kim Jong Un inspeciona teste de míssil Pukguksong-2 em imagem não datada divulgada nesta segunda-feira (22) pela agência KCNA (Foto: KCNA/via REUTERS)

Pyongyang deve ainda “planejar a retomada de um diálogo significativo”, segundo a ONU.

A pedido de Washington, Seul e Tóquio, uma reunião de emergência do Conselho de Segurança está prevista para terça-feira.

As resoluções da ONU proíbem toda atividade nuclear ou balística de Pyongyang, que é alvo de uma série de sanções que os Estados Unidos querem reforçar. O governo americano negocia com Pequim, único aliado de Pyongyang, uma nova resolução aumentando a pressão sobre o regime comunista.

A Coreia do Norte realizou uma dezena de disparos de mísseis desde o início do ano e avança a largos passos na direção no desenvolvimento de um míssil intercontinental (ICBM) capaz de atingir território americano.

www.reporteriedoferreira.com.br  Por Por France Presse