BESSA GRILL
Início » Internacionais » Na China é ratificada reforma da ‘Política do Filho Único’

Na China é ratificada reforma da ‘Política do Filho Único’

Agora, casais poderão ter dois filhos, mas só se um deles for filho único. China também aboliu os 'campos de reeducação pelo trabalho'.

29/12/2013 17:38

Chineses enfrentavam, até então, a Política do Filho Único, que os impedia de escolher o tamanho que a própria família poderia ter. (Foto: Wang Zhao/AFP)

ChinaO governo chinês adotou, formalmente, neste sábado (28), a reforma de sua política do ‘Filho Único’. Até então, os casais poderiam ter apenas um filho. Agora, a nova política permite aos casais ter dois filhos, mas apenas se um dos pais for filho único, informou a imprensa local.

Também foram oficialmente abolidos os ‘campos de reeducação pelo trabalho’.

Anunciadas em novembro pelas autoridades, essas importantes medidas foram ratificadas e aprovadas em votação do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo, o mais importante órgão legislativo do país, de acordo com a agência de notícias chinesa Xinhua.

A medida é parte de um plano para aumentar as taxas de fecundidade e aliviar a carga financeira sobre a população chinesa, que está envelhecendo em ritmo acelerado.

O gigante asiático com cerca de 1,4 bilhão de pessoas é o país mais populoso do mundo. O governo chinês disse que a política de limitar as famílias a um único filho cobre 63% da população e impediu 400 milhões de nascimentos desde 1980.

G1