BESSA GRILL
Início » Internacionais » Madonna, Adele, Sting e mais de 100 artistas defendem Pussy Riot

Madonna, Adele, Sting e mais de 100 artistas defendem Pussy Riot

Duas integrantes da banda foram detidas por atuação em protesto. Apelo foi feito antes da audiência de apelação que ocorre esta semana.

22/07/2013 13:30

Maria Alekhina teve complicações depois de greve de fome na prisão, na Rússia (Foto: AP)Maria Alekhina teve complicações depois de greve de fome na prisão, na Rússia (Foto: AP)

Mais de 100 artistas de renome internacional, entre eles Madonna, Adele, Elton John e Bryan Adams, lançaram nesta segunda-feira (22) um apelo a favor da libertação de duas integrantes da banda feminista punk Pussy Riot, detidas por sua atuação num protesto contra o governo russo.

Entre os músicos famosos que assinaram este pedido auspiciado pela Anistia Internacional também aparecem artistas como Joan Baez, Bono, Tracy Chapman, The Clash, Peter Gabriel, PJ Harvey, Billy Joel, Angelique Kidjo, Mark Knopfler, Annie Lennox, Massive Attack, Alanis Morissette, Youssou N’Dour, Yoko Ono, Radiohead, Patti Smith, Bruce Springsteen e Sting.

Em uma carta aberta dirigida as duas integrantes do grupo punk rock russo, Maria Alejina, de 25 anos, e Nadejda Tolokonikova, de 23 anos, estes famosos músicos expressaram seu apoio e denunciaram um “julgamento terrivelmente injusto”.

“Mesmo entendendo que uma ação de protesto realizada em um local de culto pode provocar a indignação, pedimos que as autoridades russas revisem as severas penas pronunciadas, com o objetivo de que (as duas mulheres) possam se reunir com seus filhos e familiares”, acrescentam os artistas.

“Sua força, valentia e determinação são uma fonte de inspiração para todos nós”, conclui a carta.

Este apelo foi divulgado dias antes da audiência de apelação, que irá ocorrer nesta semana e que pode terminar com uma eventual libertação das duas Pussy Riot.

G1