BESSA GRILL
Início » Internacionais » Jornalista húngara que chutou refugiado diz que vai processar Facebook

Jornalista húngara que chutou refugiado diz que vai processar Facebook

1/11/2015 19:05
Sequência mostra homem correndo com criança e levando rasteira da cinegrafista húngara (Foto: Reuters/Marko Djurica)rasteira

A cinegrafista húngara que foi flagrada chutando um refugiado e dando uma rasteira em outro que corria com seu filho no colo em setembro deste ano disse que vai processar o Facebook.

Em entrevista publicada pelo jornal russo “Izvestia” na terça-feira (20), Petra Laszlo afirmou que recebeu ameaças e que o Facebook teria se recusado a tirar do ar grupos que pediam sua morte, apesar de remover páginas que a apoiavam.

“Acreditamos que o Facebook teve um enorme papel na minha situação. Ele ajudou a inflamar as pessoas contra mim. Pretendemos ir à justiça contra o Facebook”, disse ela ao jornal.

Petra contou ao jornal que há pessoas oferecendo US$ 20 mil por sua morte. Ela disse que na primeira semana após o episódio ficou sem sair de casa, sem comer e dormir. Disse também que ainda sente medo e que pensa em se mudar para a Rússia com a família.

A cinegrafista falou ainda que vai provar que Osama Abdul Mohsen, o refugiado que aparece no vídeo levando uma rasteira dela com o filho no colo, está errado.

Demissão

As imagens de Petra Lazlo dando chutes em migrantes, incluindo crianças, provocaram repúdio naHungria e no exterior.

O N1TV, canal de televisão ligado à extrema-direita para o qual a cinegrafista trabalhava, anunciou sua demissão de maneira imediata por comportamento “inaceitável”.

“Estava filmando quando centenas de refugiados romperam o cerco policial. Um deles tropeçou em mim e entrei em pânico”, disse ela em uma carta, em sua primeira reação pública.

Também em setembro, a justiça húngara abriu uma investigação criminal contra ela.

www.reporteriedoferreira.com G1