BESSA GRILL
Início » Internacionais » Irã nega explosão em usina e acusa Ocidente de bloquear negociações

Irã nega explosão em usina e acusa Ocidente de bloquear negociações

28/01/2013 15:46

13028139

O governo no Irã negou nesta segunda-feira que a usina de enriquecimento de urânio de Fordow tenha passado por uma grande explosão, como noticiado na sexta (25) pela imprensa israelense e repercutido em alguns meios ocidentais.

A instalação, que fica em uma base militar próxima à cidade de Qom, ao sul de Teerã, é uma das usinas usadas no programa nuclear do país. As atividades despertam preocupação de Israel e de países ocidentais por uma possível intenção militar, o que Teerã nega.

Folha

Em comunicado nesta segunda, a República Islâmica descreveu a notícia como parte de uma “propaganda ocidental” destinada a influenciar as negociações sobre a questão nuclear, que enfrentam neste momento um impasse.

A retomada das negociações entre potências e o Irã sobre a questão nuclear está prevista para as próximas semanas. O grupo é composto pelos cinco países com poder de veto no Conselho de Segurança –Estados Unidos, França, Reino Unido e China– e a Alemanha.

As partes se reúnem de forma periódica desde 2006, mas até agora não conseguiram entrar em um acordo para suspender ou continuar as atividades nucleares iranianas. Um dos principais impedimentos é a limitação de acesso da Agência Internacional de Energia Atômica às instalações nucleares de Teerã.

Nesta semana, o Irã propôs que as negociações aconteçam no Cairo, em mais uma mudança de lugar das reuniões, que até o ano passado aconteciam em Moscou. O Ocidente acusou o país de querer postergar o acordo para continuar a desenvolver seu programa nuclear.

A acusação foi rebatida pelo chanceler iraniano, Ali Akbar Salehi, dizendo que o Ocidente bloqueia as negociações. Nesta segunda, o chanceler russo, Sergei Lavrov, pediu que as potências e o Irã “parem de se comportar como criancinhas” e sentem para negociar um acordo.