BESSA GRILL
Início » Internacionais » Explosões em igreja no Paquistão matam ao menos 15 e ferem 75

Explosões em igreja no Paquistão matam ao menos 15 e ferem 75

19/03/2015 00:48

 

 

2015-03-15t102636z_240296003_gm1eb3f1f2w01_rtrmadp_3_pakistan-blasts1Familiares lamentam morte de parente em ataque em Lahore (Foto: Mohsin Raza/Reuters)

Pelo menos 15 pessoas morreram e outras 75 ficaram feridas neste domingo (15) em duas explosões gêmeas dirigidas contra uma igreja em uma área cristã da cidade de Lahore, no nordeste do Paquistão, informou a Efe. De acordo com a Reuters, o número de mortos era de 14 e o de feridos, 80.

A igreja, que conta com uma “grande afluência” de fiéis aos domingos, fica na área de Youhanabad, a maior cidade cristã do país, disse o porta-voz do escritório de resgate de Lahore, Jaam Sajjad.

Pouco depois das explosões, um jovem suspeito de ter participado do atentado foi linchado na rua, de acordo com a imprensa local.

O Paquistão é um país islâmico predominantemente sunita e não são raros os ataques contra minorias religiosas, como o ocorrido no final de janeiro contra a comunidade xiita no sul do país que deixou 58 mortos.

2015-03-15t140302z_315557677_gm1eb3f1p3g01_rtrmadp_3_pakistan-blastsO governo paquistanês lançou um pacote de medidas antiterroristas por causa do ataque a uma escola em 16 de dezembro em Peshawar, nas áreas tribais do noroeste do país, quando 132 crianças e vários funcionários morreram.

Como parte dessas medidas, as tropas paquistanesas intensificaram a operação ‘Zarb-el-Azb’ (Afiado e cortante), lançada em junho de 2014 na área tribal do Waziristão do Norte, e a ofensiva em andamento em Khyber desde outubro.

O Executivo também suspendeu na terça-feira a moratória em vigor desde 2008 sobre a pena de morte em todo tipo de casos, embora já tivesse dado sinal verde às execuções de condenados por terrorismo apenas um dia depois do atentado à escola.

Mulheres cristãs protestam contra dois atentados a igrejas em Lahore, no Paquistão, neste domingo (15) (Foto: REUTERS/Mani Rana)

www.reporteriedoferreira.com  Por G1