BESSA GRILL
Início » Internacionais » Ex-ditador da Guatemala Ríos Montt será julgado por genocídio de índios

Ex-ditador da Guatemala Ríos Montt será julgado por genocídio de índios

30/08/2015 15:40

Efraín Ríos Montt, acusado de genocídio contra indígenas durante seu regime (1982-1983), crime pelo qual pode ser condenado a meio século de prisão (Foto: Moises Castillo/AP)sop_ap_spani_span_gt_fran1
O ex-ditador guatemalteco Efraín Ríos Montt enfrentará um novo julgamento por genocídio de indígenas entre 1982 e 1983, em um processo que será realizado a portas fechadas uma vez que o réu tem demência vascular, informou a justiça.

O juiz Jaime González, encarregado do caso, indicou que “ao ficar comprovada a incapacidade do acusado em comparecer em julgamento oral e público”, foi determinado que as audiências sejam realizadas a portas fechadas e sem a presença de jornalistas.

Ríos Montt, de 89 anos, enfrenta acusações pela matança de 1.771 indígenas maias ixiles do norte da Guatemala durante seu regime, entre 1982 e 1983, considerado o mais sangrento da guerra civil (1960-1996).

Condição de saúde deteoriorada

Um grafite com a inscrição ‘houve genocídio’ é visto em muro da Cidade da Guatemala (Foto: AP Photo/Moises Castillo)
Caso seja condenado, o ex-ditador terá de cumprir medidas de segurança adequadas a sua deteriorada condição de saúde.

O ex-ditador deve comparecer ante a justiça depois que a Corte de Constitucionalidade, a máxima instância legal do país, anulou sua sentença de 80 anos de prisão por genocídio ditada em 10 de maio de 2013 alegando erros processuais. Um novo julgamento foi ordenado.

A defesa de Montt pediu o fim da perseguição penal contra seu cliente e anunciou que impugnarão o que for decidido pelo tribunal.