Terroristas do grupo extremista fugiram de cidade que foi ocupada por Forças Democráticas da Síria e levaram reféns para perto da fronteira turca

Integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico, que vem sofrendo baixas seguidas em meio à guerra civil síria
Reprodução

Integrantes do grupo terrorista Estado Islâmico, que vem sofrendo baixas seguidas em meio à guerra civil síria

Combatentes do Estado Islâmico usaram cerca de dois mil reféns como escudo humano para fugir de uma cidade síria, nesta sexta-feira (12). De acordo com informações da agência de notícias AFP, o caso ocorreu na cidade de Minbej.

Apesar de o município ter sido tomado por Forças Democráticas da Síria (FDS), um pequeno grupo de terroristas do EI ainda resistia no local até a fuga. Os reféns foram levados para Jarablous, localizada a 40 km da cidade síria, perto da fronteira com a Turquia.

O rapto foi confirmado pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH). Minbej fazia parte da rota de abastecimento do Estado Islâmico, localizada entre a Turquia e cidade de Raga, também na Síria.

www.reporteriedoferreira.com Por Ig