BESSA GRILL
Início » Internacionais » Em homenagem a Mandela, Obama e Raúl Castro se cumprimentam

Em homenagem a Mandela, Obama e Raúl Castro se cumprimentam

Aperto de mão entre cubano e americano foi antes do discurso de Obama. Presidente brasileira Dilma Rousseff, que também discursou, presenciou.

10/12/2013 10:47

O presidente americano, Barack Obama, e o presidente de Cuba, Raúl Castro, cumprimentam-se com um aperto de mãos na chegada ao estádio Soccer City (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)O presidente americano, Barack Obama, e o presidente de Cuba, Raúl Castro, cumprimentam-se com um aperto de mãos na chegada ao estádio Soccer City (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

O presidente dos EUA, Barack Obama, apertou a mão do presidente de Cuba, Raúl Castro, nesta terça-feira (10), durante ato em homenagem a Nelson Mandela.

O gesto é inédito entre os presidentes, de dois países que têm sido rivais ao longo de mais de meio século.

Raúl Castro sorriu quando Obama apertou sua mão, a caminho do púlpito onde fez um emocionado discurso em homenagem a Mandela. Os dois trocaram algumas palavras.

Um funcionário do governo dos EUA disse à France Presse que o aperto de mão com o sucessor de Fidel Castro foi uma “nova demonstração” da vontade da administração Obama de se aproximar dos inimigos dos EUA, entre eles Cuba.

A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, que também discursou na cerimônia, presenciou a cena.

Washington rompeu relações diplomáticas com Havana em 1961, após a chegada ao poder de Fidel Castro, em 1959, e a nacionalização de propriedades americanas na ilha.

Um embargo dos Estados Unidos foi imposto em 1962, sob a administração de John F. Kennedy, e segue em vigor até hoje, apesar da desaprovação de boa parte da comunidade internacional.

Os dois países mantêm seções consulares de interesse que atuam como embaixadas.

Em 9 de novembro, falando a uma comunidade anti-Castro em Miami, Obama considerou que os Estados Unidos deveriam rever a sua política em relação a Cuba, mantendo o objetivo de ajudar a liberalizar a ilha.

“Temos que ter em mente que quando (Fidel) Castro chegou ao poder, eu tinha acabado de nascer. É tolice acreditar que as medidas implementadas em 1961 ainda são eficazes hoje, na era da Internet e do Google’, disse na época.

Observado por Dilma, os presidentes dos EUA, Barack Obama, e de Cuba, Raúl Castro, se cumprimentam nesta terça-feira (10) em homenagem a Mandela (Foto: Reuters)Observados por Dilma, os presidentes dos EUA, Barack Obama, e de Cuba, Raúl Castro, se cumprimentam nesta terça-feira (10) em homenagem a Mandela (Foto: Reuters)

 

G1