BESSA GRILL
Início » Internacionais » Eleição presidencial ‘empata’ no Uruguai e tem resultado adiado tô

Eleição presidencial ‘empata’ no Uruguai e tem resultado adiado tô

25/11/2019 16:44

Com a apuração da eleição presidencial quase concluída, o candidato da centro-direita, Lacalle Pou, está à frente do rival de centro-esquerda, Daniel Martínez. Porém, a pequena diferença entre ambos fez com que as autoridades adiassem o resultado oficial.

Devido a uma diferença de pouco mais de 30 mil votos entre os candidatos na apuração em andamento, o Tribunal Eleitoral uruguaio decidiu não divulgar o resultado hoje e adiá-lo para o dia 29 de novembro.

Os dados mais recentes publicados dão conta de que 99,31% das urnas foram apuradas no Uruguai. Lacalle Pou, do Partido Nacional, tem 1.160.829 votos. Já seu adversário, Daniel Martínez, da Frente Ampla, tem 1.130.248 votos. A diferença entre os candidatos é de 30.581 votos e ainda pode diminuir.

Pesquisas de boca de urna chegaram a apontar a vitória de Lacalle Pou logo após o final da votação. Dados da companhia Cifra indicavam que o candidato de centro-direita obteve 49,5% dos votos, contra 46,4% de Martinez. O candidato da direita também tinha vantagem nas pesquisas eleitorais, conforme publicou o jornal El País.

A margem estreita de votos pode ser decidida pelos chamados votos observados, que são os de eleitores que votaram fora de suas sessões eleitorais. Os dados mais recentes apontam que esses votos podem totalizar até 34.900 nestas eleições.

Cerca de 2,7 milhões de uruguaios foram à urnas ao longo do domingo (24).

Lacalle Pou anuncia vitória, mas aguardará resultado oficial

Lacalle Pou afirmou após o anúncio inusitado do Tribunal Eleitoral que sua coalizão venceu a disputa do 2º turno das eleições uruguaias, mas que aguardará os resultados oficiais. Em torno dele, diversos partidos conservadores e de direita formaram uma aliança para derrotar a centro-esquerda.

Segundo publicou o jornal El País, no entanto, o candidato não pretende atacar a agenda de direitos criada pela esquerda no país, mas que deve focar em mudanças na economia e na gestão da segurança pública.

O candidato de direita é filho do ex-presidente Luis Alberto Lacalle, que governou o Uruguai entre 1990 e 1995, e da ex-senadora Julia Pou. O candidato do Partido Nacional também já exerceu os cargos de deputado e senador no país.

Martínez anima suas bases com discurso de esperança

Em discurso à sua base eleitoral, Daniel Martínez afirmou que ainda é possível vencer o 2º turno das eleições. O candidato da situação foi o primeiro a falar publicamente após as eleições e informou o público da decisão do Tribunal Eleitoral de adiar o resultado.

Martínez afirmou que os votos observados podem ser decisivos e disse que já é certo que nenhum dos candidatos atingirá os 50% dos votos.

15 anos de centro-esquerda no poder

O já aguardado segundo turno entre Daniel Martínez, da Frente Ampla e Luis Lacalle Pou, do Partido Nacional, representa um desafio para os 15 anos do partido de Martínez à frente do Executivo no país.

A Frente Ampla está no poder desde 2005 no Uruguai, primeiro com Tabaré Vázquez (2005-2010), depois com Pepe Mujica (2010-2015), e novamente com Vásquez (2015-2020). Uma vitória de Martínez seria a 4ª seguida do partido que virou símbolo de progressismo na região.

www.reporteriedoferreira.com.br pb urgente