BESSA GRILL
Início » Internacionais » Dois atentados contra partidos no Paquistão deixam ao menos 6 mortos

Dois atentados contra partidos no Paquistão deixam ao menos 6 mortos

Segundo autoridades, nove pessoas ficaram feridas. Atentados desta quinta-feira (25) não foram reivindicados.

26/04/2013 07:26

Tropas militares observam a frente de um escritório após a explosão de uma bomba nesta quinta-feira (25) em em Carachi, no paquistão (Foto: AP Photo/Fareed Khan)Tropas militares observam a frente de um escritório após a explosão de uma bomba nesta quinta-feira (25) em em Karachi, no paquistão (Foto: AP Photo/Fareed Khan)

Ao menos seis pessoas morreram e outras nove ficaram feridas nesta quinta-feira (25) em dois atentados contra comitês de partidos políticos no Paquistão, a duas semanas de eleições legislativas históricas no país, informou a polícia.

Em Karachi, o grande porto do sul do Paquistão, a explosão de uma bomba diante do comitê do Muttahida Qaumi Movement (MQM), um partido leigo, deixou cinco mortos e oito feridos, segundo a polícia.

O MQM vinha recebendo ameaças dos talibãs paquistaneses.

“Cinco pessoas morreram e oito ficaram feridas. A bomba estava escondida em uma moto”, declarou à AFP Ami Farooqi, oficial da polícia de Karachi.

Um porta-voz do MQM, Qamar Mansur, disse à AFP que o comitê atacado estava fechado ao público desde a explosão de outra bomba, na terça-feira, que matou quatro pessoas.

“Todas as vítimas (do atentado desta quinta) estavam dentro do comitê quando ocorreu a explosão”, revelou Mansur.

Em outro ataque nesta quinta-feira, uma pessoa morreu e uma ficou ferida após a explosão de uma granada lançada contra o gabinete de um candidato do Partido Popular do Paquistão(PPP) no Baluchistão, província do sudoeste do país, informaram responsáveis locais.

Dois homens que estavam em uma moto lançaram a granada contra o gabinete eleitoral de Sardar Umar Gorgage, deputado em final de mandato do PPP, que pretendia concorrer a um novo mandato nas legislativas de 11 de maio.

O atentado ocorreu no distrito de Nukshi, 170 km a oeste de Quetta, capital do Baluchistão, província na fronteira com Irã e Afeganistão.

Os atentados desta quinta-feira não foram reivindicados, mas os talibãs paquistaneses ameaçam regularmente os partidos integrantes da coalizão governamental: PPP, Partido Nacional Awami e MQM.

Desde 11 de abril, os ataques contra partidos políticos paquistaneses já deixaram 34 mortos, segundo levantamento da AFP. Pela primeira vez na história do Paquistão, as eleições legislativas de 11 de maio permitirão a um governo civil suceder outro governo civil que cumpriu um mandato completo.

G1