BESSA GRILL
Início » Nacionais » Temporal inunda ruas e provoca transtornos em grandes áreas do DF

Temporal inunda ruas e provoca transtornos em grandes áreas do DF

18/12/2014 00:07

 

selo_dfA chuva forte que caiu sobre o Distrito Federal na noite desta terça-feira (16) inundou as principais vias na região central de Brasília e causou transtornos em diversas regiões da capital. Carros ficaram ilhados nos eixos Monumental e Rodoviário e nas rodovias de acesso a Taguatinga e Ceilândia.

 

O publicitário Gerson Scheid registrou, em vídeo, a inundação que tomou conta da comercial entre as quadras 201 e 202 da Asa Norte (veja acima). Em uma rede social, ele disse ter visto uma pessoa ser arrastada pela correnteza e um outro senhor saindo “desesperado” de um dos carros. Nas imagens, é possível ver um carro sendo arrastado, de ré, pela força da chuva.

 

A água se concentrou em viadutos como o Buraco do Tatu – passagem que conecta o Eixão Sul ao Eixão Norte. Parte das tesourinhas nas asas Sul e Norte também ficou embaixo d’água, e motoristas precisaram esperar o escoamento da água para seguir viagem.

 

Nas quadras 201 Norte, 209 Norte, 311 Norte, 313 Sul e 314 Sul, a água nos viadutos quase atingiu o nível da pista superior. Nas redes sociais, moradores do DF relataram que a chuva invadiu bares, restaurantes, farmácias e hospitais no Plano Piloto.

hospitalRecepção de hospital na Asa Norte foi invadida pela
chuva no Distrito Federal nesta terça-feira
(Foto: VC no G1/Divulgação)

Uma internauta que não quis se identificar enviou imagens da recepção do Hospital Santa Helena, na Asa Norte, com o piso tomado pela água (veja ao lado). As fotos foram enviadas pela plataforma colaborativa VC no G1. A reportagem não conseguiu contato com a administração do hospital até a última atualização do texto.

Aeroporto
O Aeroporto Internacional de Brasília começou a funcionar por instrumentos às 21h47, e à 0h desta quarta (17), o sistema padrão não havia sido restabelecido.

Segundo o consórcio Inframérica, que administra o terminal, o aeroporto não chegou a ser fechado. Até a 1h, três voos tinham sido desviados, sendo dois para Goiânia e um para Unaí, cidade mineira a 200 km de Brasília.

Congresso Nacional
Na Câmara dos Deputados, a chapelaria, principal local de acesso dos parlamentares ao plenário, ficou inundada. Segundo relatos de deputados que discursavam durante votação, dois edifícios anexos ligados ao prédio principal da Casa ficaram sem energia, incluindo o local onde fica a maior parte dos gabinetes de parlamentares.

Elevadores também ficaram sem funcionar e salas chegaram a ser alagadas. O plenário da Câmara, no entanto, não foi afetado e a sessão não foi interrompida.

Temporada de chuvas
Até as 22h, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrava chuva de 15,6 milímetros no Sudoeste, onde fica a estação. No local da medição, os ventos atingiram velocidade média de 27 km/h.

Segundo o meteorologista Mamedes Melo, a chuva atingiu praticamente todo o Distrito Federal. “A chuva veio do lado leste em direção ao oeste, mas pegou praticamente todas as regiões e sempre com um grande volume de água”, explica.

De acordo com Melo, a previsão é de chuva forte até o fim do mês. Até a segunda-feira (16), o mês de dezembro já registrava precipitação total de 161 mm. Um volume de 246 mm é esperado para todo o mês, segundo o Inmet.

Sem luz
Logo nos primeiros minutos da chuva, por volta das 21h, áreas do Guará e do Lago Norte ficaram sem energia elétrica. Segundo a Companhia Energética de Brasília (CEB), as ocorrências foram pontuais e não representaram grande prejuízo à rede do DF. O G1 não conseguiu contato com a companhia após as 22h para atualizar as informações.

Na Asa Norte, por volta das 0h30, grande parte das quadras estava sem luz. O servidor público Caio Todd registrou imagens da água acumulada na garagem do bloco onde mora, na 202 Norte, por volta das 23h (veja abaixo). As imagens, feitas com 20 minutos de intervalo, mostram a elevação rápida do nível de água no subsolo do prédio.

www.reporteriedoferreira.com Por G1