BESSA GRILL
Início » Nacionais » Sobe número de mortos após deslizamentos em Salvador

Sobe número de mortos após deslizamentos em Salvador

14º corpo de vítima de temporal em Salvador foi retirado na Av. San Martin. Nove pessoas morreram na San Martin e outras quatro em Bom Juá.

28/04/2015 14:58

4139948_x360Mais um corpo foi retirado dos escombros na região da Avenida San Martin, em Salvador. A 14ª vítima após deslizamentos que atingiram as regiões do Bom Juá e da localidade do Barro Branco, na capital baiana, foi retirada na tarde desta terça-feira (28). Segundo os Bombeiros, ao menos uma pessoa ainda é procurada nos destroços.

Na segunda-feira (27), a Secretaria Municipal de Saúde havia informado que 14 pessoas morreram após os deslizamentos em Salvador. Porém, às 7h13 desta terça-feira, a Codesal informou que, na verdade, 12 mortes teriam sido confirmadas. Outros dois corpos foram retirados nesta terça-feira. Um deles foi resgatado durante a manhã e o segundo no início da tarde, elevando para 14 o número de mortes.

O 13º corpo foi retirado pelo Corpo de Bombeiros na comunidade do Barro Branco, na Avenida San Martin. Dez pessoas morreram nessa localidade. O corpo foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

De acordo com a Codesal, Salvador tem mais de 600 áreas de risco após as fortes chuvas que atingiram a cidade na segunda-feira.

Na madrugada desta terça, um prédio de cinco andares desabou e deixou uma pessoa ferida em Boa Vista de São Caetano. Não há informações sobre o estado de saúde da vítima.

Álvaro Silveira informou, em entrevista à TV Bahia na manhã desta terça-feira, que o Corpo de Bombeiros já finalizou os trabalhos na localidade de Marotinho, no Bom Juá, onde morreram quatro pessoas, e a Defesa Civil irá fazer a avaliação do local.

Já na comunidade do Barro Branco, na Avenida San Martin, onde nove pessoas morreram, o superintendente da Codesal informou que, segundo moradores, ainda pode ter corpos no local. O Corpo de Bombeiros continua as buscas nos escombros. O 9º corpo foi retirado dos destroços na manhã desta terça-feira.

Até as 12h01 desta terça-feira, a Codesal recebeu 184 ocorrências. Foram registrados um alagamento de área, 12 alagamentos de imóvel, 21 ameaças de desabamento de imóvel, 20 ameaças de deslizamento de terra, uma árvore caída, uma avaliação de imóvel alagado, cinco desabamentos de imóvel, nove desabamentos de muro, sete desabamentos parciais e 107 deslizamentos de terra. Uma pessoa ficou ferida.
Tempo
A chuva em Salvador continua na manhã desta terça-feira, porém mais fraca. De acordo com o Climatempo, a previsão é de chuva durante o dia e a noite na capital baiana. [No vídeo ao lado, veja imagens de Salvador nesta terça-feira]

A temperatura mínima é de 22°C e a máxima é de 28°C. Ainda segundo informações do Climatempo, uma nova frente fria chegou ao litoral baiano, o que estimulou a formação de nuvens carregadas no litoral e também pelo interior do estado. A Codesal permanece com o plantão 24 horas e atende às solicitações pelo telefone gratuito 199.

Conforme medições do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), choveu mais de 100 mm em algumas áreas da capital baiana. Já de acordo o Instituto Nacional de Metereologia (Inmet) até a sexta-feira (1°) os soteropolitanos enfrentarão fortes chuvas e com elas podem vir os alagamentos, deslizamentos e engarrafamentos.

Ao menos um ficou ferido após desabamento
Um prédio de cinco andares desabou na madrugada desta terça-feira, no bairro de Boa Vista de São Caetano, em Salvador, após temporal que atingiu a cidade na segunda-feira e matou ao menos treze pessoas.

As mortes foram registradas nas regiões da Avenida San Martin e Bom Juá.

Segundo informações da Defesa Civil de Salvador (Codesal), uma pessoa ficou ferida e três imóveis precisaram ser isolados por causa do desmoronamento. Em entrevista à TV Bahia nesta terça-feira, o superintendente da Codesal, Álvaro Silveira, informou que uma família morava no prédio que desabou, mas conseguiu sair em tempo e apenas um ficou ferido, mas não está em situação de saúde grave.

“A Defesa Civil já esteve no local e nesse prédio morava uma família. E essa família, ao ouvir os estalos e rachaduras nas paredes, de imediato abandonou o prédio, que veio todo abaixo. Era um prédio de cinco andares. Um engenheiro já esteve no local e está finalizando a vistoria. O imóvel já foi notificado. Inclusive, imóveis vizinhos já foram desocupados e daí vamos ver que posição adotar”, disse.
Adolescente
Morreu por volta das 20h30 de segunda-feira o adolescente que chegou a ser retirado dos escombros do deslizamento de terra na Avenida San Martin).

O temporal que atingiu Salvador matoutreze pessoas, segundo informações da Defesa Civil de Salvador (Codesal).

A informação foi confirmada pelo posto da polícia do Hospital do Subúrbio, localizado no bairro de Periperi, para onde o adolescente de 16 anos, de nome Roberto, foi levado. Ele ficou embaixo de uma laje durante a madrugada, quando a terra cedeu. O pai e a mãe do garoto acompanharam o trabalho dos bombeiros durante toda a manhã.

A retirada do adolescente aconteceu depois do meio-dia e ele foi levado ao Hospital do Subúrbio, no bairro de Periperi. Quando estava embaixo dos escombros, o garoto recebeu água, oxigênio e conseguir conversar com as equipes de resgate. O G1 tentou falar com a unidade de saúde, mas não conseguiu contato.

Temporal
A chuva que atingiu Salvador e provocou estragos na cidade começou na madrugada desta segunda-feira.

Segundo informações da Defesa Civil de Salvador (Codesal), 13 pessoas morreram em deslizamantos causados pela chuva. Nove na Av. San Martin e quatro no bairro de Bom Juá.

Ruas e avenidas ficaram alagadas e moradores chegaram a utilizar caiaque e prancha de surfe para transitar pelos bairros. O Hospital Santo Antônio, das Obras Sociais Irmã Dulce, que fica na região da Cidade Baixa, ficou com as dependências completamente alagadas e pacientes precisaram ser transferidos para outras áreas da unidade. Eventos e aulas foram suspensos por causa do temporal.

www.reporteriedoferreira.com G1