BESSA GRILL
Início » Nacionais » Rua de Pato Branco tem desvio para árvore ameaçada de extinção

Rua de Pato Branco tem desvio para árvore ameaçada de extinção

28/12/2014 16:40

arvore_g1

Árvore, que tem mais de 100 anos, virou atração em Pato Branco (Foto: Daniel Jaeger)

O fotógrafo e morador de Pato Branco, no sudoeste do Paraná, Daniel Jaeger Vendruscolo, registrou a imagem de uma araucária que foi mantida no meio da Rua Tocantis e teve a pavimentação asfáltica desviada. “Gosto de fotografar minha cidade, dar um olhar diferente para fatos do cotidiano. Pato Branco tem uma característica muito peculiar de cores e verticalização. Quando vi a árvore no meio da rua percebi a beleza da cena”, disse Vendruscolo.

De acordo com o secretário de Engenharia, Obras e Serviços Públicos, da cidade, Frederico Demário Pimpão, a árvore, por ser um símbolo do Paraná e ter mais de 100 anos foi preservada. “Tinha uma solução técnica para fazer o asfalto e manter a árvore, então, porque não mantê-la? Ela se tornou símbolo de preservação e respeito na cidade”, explicou Pimpão.

Essa não é a primeira vez que uma árvore é mantida no meio da rua da cidade. “Já faz 10 anos que uma araucária também está no meio da Rua Bento Gonçalves. Nós só derrubamos árvores quando não há outra alternativa”, disse o secretário.

A foto foi postada por Venduscolo, em uma página criada por ele há cinco meses, em uma rede social. Na página, chamada de Patópolis, o fotógrafo compartilha imagens cotidianas da cidade. “Quando vejo uma cena do dia a dia, como chuva, flores e árvores eu não resisto e paro onde eu estiver para registrar a cena”, disse Vendruscolo.

Segundo Jack Szymanski, especialista em trânsito, a iniciativa não é inédita e outras cidades já fizeram o mesmo, como em Cascavel, no oeste do Paraná, que tem um pinheiro bem no meio da Avenida Casagrande. “Em relação ao trânsito, a rotatória reduz a velocidade dos motoristas, porém a sinalização deve ser intensa, pois a noite o perigo de acidentes aumenta e pode ser fatal. Neste caso específico de pato Branco, a sinalização não está adequada”, explicou.

Segundo o secretário de planejamento urbano da cidade, Adão Moraes, a sinalização é feita com base na velocidade permitida no local. “Tem sinalização vertical e horizontal, e acreditamos que seja satisfatória, mas claro que podemos dar uma olhada e reforçar, se for necessário”, afirmou.
www.reporteriedoferreira.com Por G1