BESSA GRILL
Início » Nacionais » Polícia de MG investiga nova denúncia de abuso sexual contra rei da cachaça

Polícia de MG investiga nova denúncia de abuso sexual contra rei da cachaça

16/08/2014 01:10

  • Antônio Rodrigues, dono da fábrica de cachaças Seleta

    Antônio Rodrigues, dono da fábrica de cachaças Seleta

A Polícia Civil de Minas Gerais recebeu novas denúncias de abuso sexual contra o empresário Antônio Eustáquio Rodrigues, 64, o Toni Rodrigues, também conhecido como rei da cachaça. Ele havia sido preso na segunda-feira (11), em Salinas (a 671 km de Belo Horizonte), acusado de estupro de um garoto de 14 anos e de uma menina de 15, além de tentativa de assassinato de um rapaz de 18. Pelo menos uma dessas novas denúncias será investigada pela polícia.

“Como é um empresário conhecido no mercado, pessoas podem querer prejudicá-lo. Foram várias denúncias, mas pelo menos uma delas será investigada. Ao ser ouvido, ele negou todos os crimes”, afirmou o delegado José Eduardo dos Santos, nesta quinta-feira (14), durante entrevista.

Polícia Civil de Minas Gerais

Antônio Rodrigues, conhecido como rei da cachaça, no momento da prisão

O delegado explicou que o rei da cachaça foi investigado durante quatro meses pelo MP (Ministério Público) de Minas Gerais, além da PC, e que “provas contundentes” motivaram a prisão preventiva do empresário.

Santos disse que o proprietário das marcas de cachaça Seleta e Boazinha cumprirá prisão preventiva por mais seis dias, para responder por duas acusações (estupro e tentativa de homicídio). Rodrigues cumpre as detenções temporárias no presídio de Pedra Azul (a 710 km de Belo Horizonte) por questões de segurança, de acordo com o delegado.

Santos ainda explicou que o caso corre sob segredo de Justiça e que não seriam dados mais detalhes das investigações.

Procurada pelo UOL, a assessoria de imprensa da Seleta e Boazinha informou que os advogados de empresa estão reunidos na manhã desta sexta-feira (15) e decidirão se uma segunda nota sobre o caso será divulgada pela companhia hoje.

Afastado

Fundada por Toni Rodrigues, a Seleta e Boazinha é a maior fábrica de cachaça artesanal do país, com uma produção anual de 1,5 milhão de litros da bebida. A empresa é a maior do município, conhecido por abrigar diversos alambiques e pela produção artesanal da bebida, e tem 350 empregados.

No município de 40 mil habitantes, o rei da cachaça é conhecido como “pai dos pobres” por sua fama de distribuir presentes e benefícios em áreas carentes de Salinas.

Após a prisão de seu sócio-fundador, a Seleta e Boazinha informou que Rodrigues está afastado do Conselho Administrativo da companhia desde 2006, por problemas de saúde.

Reporteriedoferreira.com Por UOL