BESSA GRILL
Início » Nacionais » Concurso escolhe ‘homem mais feio do Brasil’ em festa de Contagem

Concurso escolhe ‘homem mais feio do Brasil’ em festa de Contagem

Aos 38 anos, Vanderlei Mendes, vulgo 'Caverinha', levou o título. Segundo organizador, objetivo é 'ajudar e descontrair'.

22/07/2013 13:25

“Eu sou horrível de feio”, foi desta forma que Vanderlei Mendes, vencedor de um concurso para escolher o homem mais feio do Brasil, justificou sua participação no evento, realizado neste domingo (21), em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O apelido “Caverinha”, segundo ele, ajuda a definir seu tipo físico. Ele encara o concurso com uma brincadeira e vê possibilidade de melhorar a aparência. “Sou meio desleixado. Mas já consegui um tratamento de dente”, afirmou.

Vanderlei Mendes, conhecido como "Caverinha" (Foto: Magal/Divulgação)Vanderlei Mendes tem apelido de ‘Caverinha’ (Foto: Magal/Divulgação)

Mendes tem 38 anos, é morador de Belo Horizonte e se inscreveu na seleção convencido por um amigo. Atualmente, não tem um ofício, mas já trabalhou como faxineiro. Ele conta que deu parte do prêmio em dinheiro para a mãe, que fez aniversário. Como vencedor,  levou para casa R$ 1 mil, que será dividido com o empresário, um litro de cachaça, uma foice, uma churrasqueira e cinco metros de linguiça para o churrasco de comemoração.

Segundo a produção do evento, que acontece anualmente durante uma festa junina, o concurso recebeu 100 inscrições e na pré-seleção ficaram somente representantes de Minas Gerais. “A inscrição foi aberta para todo Brasil e recebemos o cadastro de um representante do Ceará. No ano que vem, estão previstas eliminatórias no Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba”, disse o organizador e produtor do concurso Fábio Medeiros.

Conforme Medeiros, o concurso tem duas finalidades: ajudar e descontrair. “Este evento foi criado com a finalidade de ajudar com a arrecadação de alimentos. Tá cheio de concurso de mulher bonita, do homem mais bonito, e os feios ficam esquecidos. É uma brincadeira”, conta.

De acordo com a organização foram arrecadadas 15 toneladas de alimentos não perecíveis em três dias de festa, que serão doadas para clínicas de reabilitação para dependentes de drogas. O segundo colocado ganhou R$ 100 e um feixe de lenha; já o terceiro, R$ 50 e uma pipa.

G1