BESSA GRILL
Início » Nacionais » Cadeirante e bailarina são as novas musas do topless no Rio

Cadeirante e bailarina são as novas musas do topless no Rio

18/12/2014 00:14

 

bo70x7c2dwdx7hdu3lipt82lwKarla Klemente (esquerda), eleita pelo júri popular ao lado de Ana Paula Nogueira, organizadora

Foto:  Divulgação

Rio – A capital carioca já tem a nova musa do topless. Na verdade, duas. Natache Iamaya, de 32 anos, foi eleita pelo júri, e Karla Klemente, de 31, pelo voto popular. Elas são loiras e adoram praia, mas têm história de vida bem diferente. Karla é bailarina e Natache, cadeirante. A votação aconteceu no site, mas a premiação será nas areias da orla de Ipanema.

“Resolvemos dar dois prêmios porque a Karla obteve muitos votos pela Internet, por meio da rede social @toplessinrio, e para mostrar a diversidade como é o Rio de Janeiro”, explica a organizadora do evento, Ana Paula Nogueira. “Nataché tem rosto de menina e a garra de uma leoa. Já Karla é um furacão de sensualidade com a leveza de uma bailarina”, acrescenta.

Natache foi a primeira candidata inscrita. Universitária e modelo, a futura advogada tem ataxia de Friedreich, uma doença neurodegenerativa que afeta os nervos e alguns órgãos e que, aos 13 anos, a obrigou a usar cadeiras de rodas. Com a limitação, ela colocou queria ser porta-voz na luta contra os dois preconceitos — o da nudez e o da deficiência.

“Minha intenção não é me tornar famosa, é apenas plantar uma sementinha na cabeça das pessoas para refletirem sobre seus pré-conceitos. Fiz trabalhos como modelo cadeirante, e reparei que esse universo é altamente restritivo à deficientes porque sempre buscam meninas e meninos que apresentem os padrões de beleza pré-existentes”, afirma Nataché.

Campeã em likes, Karla não se intimida diante de trabalhos que expõem sua sensualidade A dedicação à dança me levou a ter um corpo saudável de forma prazerosa, instintiva e sadia.

32czkkplyqbvyneyegygdolrvNatache Iamaya (esquerda), foi eleita pelo júri oficial. Na foto, ela posa ao lado de Ana Paula Nogueira, organizadora do concurso

Foto:  Divulgação

“Não gosto de malhar puxando peso, o meu trabalho e as aulas que dou me mantêm em forma. Gosto de aulas de ballet. E estou sempre investindo na minha formação profissional”, disse.

A nova Musa do Toplessaço será apresentada em carne e osso – e peitos – no começo de janeiro, quando está marcado um evento na praia, ainda sem dia confirmado.

Apesar do movimento pregar o topless, não era obrigatório mostrar os seios na foto. “O que vale é a atitude diante das câmeras”, informou Ana Paula. As vencedoras ganharão um book profissional e serão destaque de todos os eventos do movimento, como ensaio para uma revista e a prticipação no documentário sobre a iniciativa.

O concurso Nova Musa do Toplessaço se originou em dezembro de 2013, inspirado na Marcha das Vadias. Foram 50 inscritas e 10 finalistas que cumpriram o Regulamento, que incluía dizer o que uma mulher precisa para ser musa e como definiria o Rio de Janeiro. Puderam se inscrever mulheres de diferentes perfis a partir de 18 anos e também transexuais.

Mas o que uma mulher precisa para ser musa? As campeãs dão dicas. Nataché: “Como dizia Vinicius de Moraes em seus poemas, uma mulher tem que ter qualquer coisa além de beleza”. Karla: “Para ser musa a mulher precisa ser autêntica, ter um belo sorriso, amor à vida, à natureza e às pessoas”.

2j9t7vhjegza0zua6gmyf6f8vTrês candidatas que concorreram no concurso Nova Musa do Toplessaço

Foto:  Divulgação

Candidatas que participaram do concurso

Foto:  Divulgação

 

 

 

 

 

www.reporteriedoferreira.com  Por  O Dia