BESSA GRILL
Início » Maçonaria » Fortaleza da Paz,nº 51 realiza sessão de reconhecimento conjugal no Palácio da GLEPB

Fortaleza da Paz,nº 51 realiza sessão de reconhecimento conjugal no Palácio da GLEPB

17/12/2019 10:28

CASAIS: GILBERTO PEKALA,, ANDRÉA PEKALA, ,MARCOS LEMOS E DÉBORA LEMOS

Na noite dessa segunda-feira (16 ) A Loja Fortaleza e Paz, nº 51 Oriente de Cabedelo, pertencente a sereníssima Grande Loja do Estado da Paraiba, realizou no templo maior da Grande Loja, sessão de reconhecimento conjugal, dos irmão e cunhadas: Gilberto Perkala, Andréa Pekala e Marcos Lemos e Débora Lemos.

A Sessão foi presidida pelo venerável mestre da loja Fábio Roberto, 1º vigilante Daniel Balbino e o 2º vigilante Ricardo Cavalcante.

Segue o texto da oratória realiza pelo Orador

“Meus Irmãos, estamos hoje aqui reunidos para, na companhia dos nossos familiares e amigos e sob a luz do Grande Arquiteto do Universo, abençoar a união de nossos irmãos e de nossas cunhadas. É com júbilo que assistimos a consagração de mais uma família maçônica. A família é, sem sombra de dúvida, a célula máter e pedra fundamental de qualquer nação, e de qualquer sociedade. Diferente não seria para Ordem Maçônica.

PADRINHOS DO RECONHECIMENTO CONJUGAL

Nosso Código de Moral Maçônica regula os deveres que temos para com nossos semelhantes e para com a mulher, e nos impõem a dupla personalidade de esposo e pai. Lembre-se Irmão em vossas horas de triunfo ou de fracasso, de tranquilidade ou de exaltação, de prosperidade ou de pobreza; que tendes uma esposa a quem deveis atenção e respeito, e que só de vós ela espera o apoio necessário. A doçura, a justiça, os bons sentimentos e a candura devem prevalecer no trato com vossa esposa, que certamente retribuirá com o carinho, a dedicação, a abnegação e o zelo que só o seio feminino poder fornecer.

Inconscientemente, toda mulher procura um pouco do seu pai em seu marido – Proteção, zelo e atitude – bem como o homem também busca um pouco de sua mãe em sua esposa – Carinho, cuidado e zelo por si, pela família e pelo lar. Logicamente precisamos ser esposos (as), amigos, amantes e comparsas. Mas qual o problema de sermos um pouco pais e mães de nossas companhias?

FAMÍLIAS REUNIDAS

Se alguma vez se levantar entre vós uma dessas turbulências que fazem escurecer o horizonte conjugal, e que geralmente se forma por uma exagerada susceptibilidade, por um amor próprio mal entendido, por orgulho extremado ou por uma descuidada dose de intolerância, vinde a nós, que aqui somos Irmãos e amigos discretos e confidentes; temos a obrigação iniludível de guardar vossos segredos, de falar imparcialmente e de aconselhar com sensatez.

O GRUPO DE FRATERNAS DA GRANDE LOJA SE FEZ PRESENTE ATRAVÉS DAS CUNHADAS LUCIENE BATISTA DA SILVA, IRACI OLIVEIRA E NEIDE CAVALCANTI.

VENERÁVEL MESTRE DA LOJA PAZ E HARMONIA,nº 45 iêdo ferreira e DEMAIS IRMÃOS NO SALÃO DE RECEPÇÕES

Meus irmãos e minhas cunhadas! Esta humilde oficina regozija-se com esta união e estará sempre em pé e à Ordem para o que esta família precisar. Sejam felizes, criem seus filhos à sua semelhança e sejam uma célula transformadora e construtora da maior obra de nossa Ordem, que é a construção deste grande edifício social de um mundo melhor mais justo e fraterno.

Que o Grande Arquiteto do Universo os abençoem!”

www.reporteriedoferreira.com.br