BESSA GRILL
Início » Esportes » Warley perde pênalti, tem gol anulado e Botafogo-PB só empata com o CSP

Warley perde pênalti, tem gol anulado e Botafogo-PB só empata com o CSP

Partida na Graça teve um início arrasador do Belo, que não se aproveitou das chances que teve. Alvinegro segue líder e Tigre subiu para terceiro

2/02/2013 16:33

csp x belo

CSP e Botafogo-PB fizeram um jogo de muitas emoções na noite desta sexta-feira, no Estádio da Graça, mas não saíram do 0 a 0. O início da partida do Belo foi tão arrasador que com apenas seis minutos de jogo Warley já tinha perdido um pênalti e teve um gol anulado. O Alvinegro foi melhor durante a maior parte do tempo, mas o Tigre conseguiu resistir bem e sair de campo com um ponto.

A partida abriu a oitava rodada do Campeonato Paraibano, que vai ser completada com mais dois jogos no domingo e um na segunda-feira. Com o resultado, o Botafogo chegou aos 19 pontos, ainda na liderança da competição, mas agora apenas dois à frente do Treze, que no domingo enfrenta o Paraíba no Perpetão. Caso vença, o Galo tira o Belo da ponta da tabela pela primeira vez.

Já o CSP, com mais este ponto, foi a 11, ultrapassando o Atlético e assumindo, pelo menos temporariamente, a terceira colocação no Estadual

Na próxima rodada, o Tigre vai a Itaporanga encarar o Cruzeiro no Estádio Zezão, na próxima quinta-feira. Já o Botafogo recebe o Atlético na Graça, também na quinta, a partir das 20h30.

No intervalo da partida em João Pessoa, o governador Ricardo Coutinho assinou no gramado a ordem de serviço autorizando as reformas no Estádio Almeidão. Os presidentes do CSP, Josivaldo Alves, do Botafogo, Nelson Lira, e do Auto Esporte, Manoel Demócrito, também estavam presentes.

Jogo começa eletrizante, mas primeiro tempo termina sem gols

A partida na Graça começou em alta voltagem. Logo no primeiro minuto, o árbitro Roberto Lima marcou pênalti para o Botafogo, depois que o atacante Wanderley foi derrubado na área pelo zagueiro Moisés. A torcida logo gritou o nome de Warley, que partiu para a cobrança aos três minutos, mas acertou a trave esquerda de Ferreira.

O pênalti perdido não abalou o Belo, nem Warley, que três minutos mais tarde balançou as redes depois de receber cruzamento e cabecear bem contra as redes do CSP. Mas a arbitragem marcou impedimento do camisa 9 alvinegro.

O CSP só conseguiu chegar à frente com certo perigo aos 11, quando Robertinho chutou de fora da área, mas para fora, próximo à trave do goleiro Genivaldo. A resposta do Belo foi de fazer tremer a defesa do Tigre. Aos 22, Doda fez boa jogada e soltou a perna. A bola explodiu na trave esquerda de Ferreira e, no rebote, depois de mais uma finalização, o goleiro alviceleste fez uma excelente defesa.

A pressão do Botafogo continuou e aos 24 o goleiro Ferreira salvou mais uma vez o CSP. Warley cruzou da direita, na cabeça de Wanderley, que cabeceou bem. Mas o camisa 1 do Tigre fechou o gol e evitou que o Belo abrisse o placar.

O Alvinegro da Estrela Vermelha ainda chegou com a dupla W9 e W11. Aos 37 minutos, Warley conduziu bem a bola à linha de fundo e tocou para trás, nos pés de Wanderley, que não conseguiu finalizar porque a defesa chegou a tempo e travou o lance.

Dois minutos depois, foi a vez de o CSP dar um abafa no Botafogo. Soares fez boa jogada e chutou colocado, forçando o goleiro Genivaldo a se esticar todo para espalmar a bola e salvar o Belo. Na jogada seguinte, Rafael Paraíba foi quem finalizou, acertando o travessão do Belo.

E foram esses os últimos lances de perigo da primeira etapa, que acabou mesmo com 0 a 0 no placar.

Jogo perde em emoção no segundo tempo e placar continua inalterado

Depois de o governador Ricardo Coutinho assinar no gramado da Graça a ordem de serviço que autoriza as reformas no Estádio Almeidão, os dois times voltaram para o segundo tempo sem alterações.

E a segunda etapa teve menos emoção, com os dois times chegando menos ao ataque, o Botafogo tentando pressionar, e o CSP bem fechado, buscando se aproveitar nos contra-ataques.

Aos 14 minutos saiu o primeiro lance mais perigoso. O lateral Ferreira cobrou falta para o Botafogo pela direita e a bola acabou tocando a trave do goleiro do CSP.

Já o Tigre só chegou ao ataque aos 22 minutos, quando Rafael Paraíba recebeu a bola na cara do goleiro Genivaldo. Mas antes que o atacante finalizasse, André Lima chegou junto, roubando a bola e afastando o perigo. No lance, o camisa 11 do Tigre se machucou e precisou ser substituído.

Cinco minutos depois, Genivaldo salvou o Belo ao fazer excelente defesa na finalização de Robertinho, que recebeu passe de Soares e tocou com estilo. Mas o arqueiro alvinegro espalmou para escanteio.

Daí para o fim, os técnicos ainda mexeram nos seus times, tentando mudar o andamento da partida, mas a tônica seguiu a mesma até o fim: o Botafogo tentando apertar o CSP contra a sua defesa e o Tigre tentando reagir nos contra-golpes. Mas o placar seguiu inalterado até o fim e jogadores e comissões técnicas das duas equipes saíram de campo reclamando da grande quantidade de cartões amarelos (11 ao todo) e das marcações de falta do árbitro Roberto Lima.

Do g1.