BESSA GRILL
Início » Esportes » Virada para a história: He-Man brilha, e Inter vence o Gre-Nal 400 na Arena

Virada para a história: He-Man brilha, e Inter vence o Gre-Nal 400 na Arena

30/03/2014 22:45

interA rivalidade entre Grêmio e Inter deu provas na tarde cinzenta deste domingo de que, 105 anos e 399 clássicos depois, ainda é possível fazer diferente. Para que retrancas, mistérios e violência? O Gre-Nal pode ser bem mais que isso. E foi. Embora decisivo, valendo a primeira das partidas finais do Gauchão, tricolores e colorados se mostraram ofensivos, atrevidos e fizeram valer o ingresso dos 39.874 que rumaram à Arena. Para ver, sobretudo, a redenção de um centroavante, que nunca havia marcado gol nesse duelo. Em menos de 45 minutos, fincou pé na história ao anotar dois, virar o jogo e dar à Arena o seu primeiro vencedor após três Gre-Nais. Rafael Moura foi o herói vermelho no 2 a 1 do clássico 400, placar que permite ao time de Abel Braga perder por 1 a 0, na volta, para ser tetracampeão gaúcho.

Os três gols saíram das cabeças dos centroavantes, que vivem grande fase neste ano, após um 2013 para esquecer. Barcos anotou o primeiro, logo aos 14 minutos, isolando-se cada vez mais na artilharia do estadual, 13 tentos. Rafael Moura empatou ao seis do segundo tempo, vencendo um quase intransponível Marcelo Grohe. Com a mesma receita, construiu o 2 a 1, aos 27, seu nono gol em oito partidas na temporada.

Ao final da partida, no entanto, um fato lamentável. O zagueiro colorado Paulão alegou ter sido alvo de gritos racistas de torcedor alojado na área destinadas aos gremistas. O episódio ocorreu na boca do túnel rumo aos vestiários. Bastante irritado, o defensor começou a apontar para o suspeito, que acabou saindo de perto da confusão.

Em termos históricos, o Gre-Nal 400 traz a 150ª vitória do Inter, em confrontos iniciados em 1909, contra 125 do Grêmio, que não triunfa há seis duelos – o último fora em 26 de agosto de 2012, pelo Brasileiro. Antes do Gre-Nal 401, no entanto, há muito o que se fazer. O Grêmio viaja já no início da manhã de segunda para a Colômbia, onde tenta, diante do Nacional de Medellín, classificação antecipada para as oitavas da Libertadores. No domingo, é dia de o Inter reinaugurar o Beira-Rio, em amistoso contra o Peñarol.

G1.