BESSA GRILL
Início » Esportes » Vettel supera Hamilton ainda na primeira volta e vence com facilidade na Bélgica. Massa é 7°

Vettel supera Hamilton ainda na primeira volta e vence com facilidade na Bélgica. Massa é 7°

A chuva não pareceu, e Sebastian Vettel comandou como quis a corrida em Spa-Francorchamps neste domingo (25). Não viu adversários desde a ultrapassagem em Lewis Hamilton ainda na primeira volta e garantiu mais 25 pontos no Mundial, para facilitar ainda mais o caminho para o tetra

25/08/2013 11:50

Não teve para ninguém. A chuva prometida não apareceu, e Sebastian Vettel fez o que dele se esperava. Ganhou o GP da Bélgica, fortalecendo o favoritismo da Red Bull na veloz pista belga neste domingo (25). A verdade é que Vettel não viu adversários desde a ultrapassagem em Lewis Hamilton ainda na primeira volta e nem Fernando Alonso, em ótimo início de corrida, conseguiu parar o alemão, que caminha agora a passos ainda mais largos rumo ao tetracampeonato. Alonso e Hamilton completaram o pódio. Felipe Massa foi o sétimo.

Sebastian Vettel celebra vitória em Spa (Foto: Getty Images)

Saiba como foi o GP da Bélgica de F1 neste domingo

Sem chuva e com a maioria calçada com pneus médios – a exceção era os dois carros da Marussia e Daniel Ricciardo, a largada em Spa-Francorchamps neste domingo (25) não viu incidentes na temida e apertada La Source. O pole Lewis Hamilton ainda conseguiu manter a ponta no contorno da primeira curva, mas foi logo atacado por um faceiro Sebastian Vettel. E a ultrapassagem aconteceu na reta após a Eau Rouge. Vettel já era líder no final da Kemmel.

Um pouco mais atrás, Nico Rosberg se aproveitou de mais uma má largada de Mark Webber para pular para terceiro, trazendo consigo um veloz Jenson Button. Outro que saiu muito bem foi Fernando Alonso. Partindo de nono, o espanhol virou a primeira volta em quinto, já infernizando Button. A manobra para superar o inglês da McLaren viria duas passagens mais tarde.

Vettel pulou na frente de Hamilton antes mesmo de completar a primeira volta (Foto: Getty Images)

Assim, a primeira volta fechou com Sebastian na frente, seguido de Hamilton, Rosberg, Button, Alonso, Paul di Resta, Nico Hülkenberg, Romain Grosjean e Kimi Räikkönen, no décimo posto. Felipe Massa era apenas o 12°.

Passada a agitação dos primeiros giros, o tricampeão vinha 3s9 à frente de Hamilton, enquanto Alonso, agora em quarto, superava Nico, para assumir o terceiro lugar. Uma passagem antes, Webber assumiu o quinto posto, empurrando Jenson para sexto.

Enquanto lá na frente Sebastian já tinha quatro segundos de dianteira, Lewis se via às voltas com a aproximação de Alonso, que estava na casa dos 3s. Mais atrás, Massa pulava para 11° depois de se aproveitar de uma briga entre Pérez e Grosjean, que acabou com o francês fora da pista.  O incidente, claro, foi parar na sala dos comissários. Mais tarde, a punição de drive-through foi aplicada ao mexicano, por ter forçado o adversário a sair da pista na disputa.

No pelotão imediatamente da frente, Räikkönen tomava de Hülkenberg a oitava posição. Duas voltas depois, no décimo giro, Massa e Hülkenberg foram para os boxes, abrindo os trabalhos dos mecânicos. Charles Pic seguiu os dois. O brasileiro voltou com os pneus de cor cinza, enquanto o alemão optou pelos compostos duros. Na pista, Räikkönen tentava o sétimo posto de Di Resta, mas nem teve tanto trabalho, já que o escocês decidira parar logo em seguida nos pits.

E os pits ficaram ainda mais movimentados com as trocas de Hamilton, Rosberg, Adrian Sutil e Jean-Éric Vergne. Enquanto isso, Massa crava a melhor volta da corrida, em 1min54s244. E aí vieram, a partir da 14ª volta, as paradas de Alonso e Webber. Vettel, que não queria nada com nada, permanecia na pista, agora seguido por Button e Räikkönen.

Fernando Alonso fez grande largada pulando de nono para quinto (Foto: Getty Images)

O pit-stop do alemão da Red Bull aconteceu na passagem seguinte. Seb voltou em segundo, logo atrás de Button, que se recusava a visitar os boxes. E não perdeu tempo atrás do inglês, superando o rival logo em seguida. Já Alonso, que havia voltado atrás de Lewis, também não demorou a passar o britânico. De novo em uma grande manobra, na Les Combes, o ferrarista assumiu a terceira posição, com seis segundos de desvantagem para o líder Vettel.

Mas o espanhol queria mais. Chegou em Jenson no 17° giro, passou e foi embora. Button, por sua vez, finalmente foi aos boxes. Então, com 20 voltas, a corrida tinha o seguinte desenho: Vettel, Alonso, Hamilton, Rosberg, Webber, Grosjean, Button, Massa, Räikkönen e Esteban Gutiérrez, que ainda não havia parado. Aliás, além do mexicano, apenas Grosjean também não tinha trocado os pneus.

Na ponta, Fernando tentava alcançar Sebastian, mas ambos andavam praticamente nos mesmos tempos. Por isso, a diferença acabou estacionada em 7s7. E os dois ainda haviam optado pelos compostos médios, como a maioria no top-10.

Mais atrás, Massa, que havia perdido a batalha para Button momentos antes, agora lidava com os ataques de Räikkönen pelo sétimo posto. Vettel, Alonso, Hamilton, Rosberg, Webber, Button, Massa, Räikkönen, Sutil e Di Resta formavam os dez primeiros, enquanto Grosejan, na 23ª passagem da prova, finalmente foi aos boxes, calçou os pneus duros e voltou em 13°.

Três voltas mais tarde, Räikkönen acusou problemas, aparentemente de freios, e, sem ter muito mais que fazer, deixou a prova. Ele tentava passar Massa, mas acabou saindo da pista na última curva e daí só teve de levar o carro para os pits, dando um fim a maior sequência de um piloto na zona de pontuação da história da F1.

Apesar da falta da chuva e tudo mais, a corrida belga não poderia passar sem nenhuma confusão. Por isso, Pastor Maldonado acordou os fiscais protagonizando uma grande incidente na última curva do traçado no 28° giro, envolvendo três carros.

O venezuelano da Williams era o 11º e puxava a fila quando foi ultrapassado por Gutiérrez. Sutil pegou carona e foi por fora. Maldonado chegou a tocar na Force India do alemão, danificando um pouco a asa dianteira, e aí foi tentar entrar nos boxes sem ver que Di Resta estava ao lado. Acertou em cheio o escocês, acabando com a corrida do rival. Evidentemente, os comissários também tomaram a cena para análise.

E na 29ª passagem, logo depois dos problemas com Pastor, a Ferrari chamou Alonso para os boxes e o devolveu na terceira posição. Na volta seguinte, foi a vez de Webber. Vettel foi no 31° para os pits. Todos com pneus duros nesta última parte da corrida.

Hamilton, Rosberg e Massa foram aos pits logo em seguida. Button só decidiu ir cinco voltas mais tarde, optando pelos pneus duros também. Assim, a ordem da prova restando pouco mais 12 voltas era: Vettel, Alonso, Hamilton, Rosberg, Webber, Button, Grosjean, Massa, Sutil e Pérez.

Por causa do incidente com as Force India, Maldonado precisou pagar um Stop & Go. A punicao veio na volta 40. Gutiérrez, por sua vez, por ter cortado a chicane na disputa com o piloto da Williams tomou um drive-through.

Totalmente alheio aos dramas os rivais, Vettel seguia tranquilo na ponta, com uma vantagem confortabilíssima de 15 segundos para Alonso. Hamilton completava os três primeiros, enquanto Massa superava Grosjean em uma bonita manobra no fim da reta Kemmel. O brasileiro era sétimo e assim permaneceu até a bandeirada.

Pódio do GP da Bélgica de F1 (Foto: Getty Images)

Sebastian levou o carro da Red Bull a mais um triunfo e um dos mais fáceis de 2013, seguido por um aguerrido Alonso. Hamilton completou o pódio belga. Na tabela de pontos, o piloto da Red Bull agora soma 197, contra 151 de Fernando, que voltou ao segundo posto depois do abandono de Räikkönen, o quarto agora. Lewis é o quarto, 58 pontos atrás de Seb.

A F1 reúne agora em duas semanas no mítico circuito de Monza.

F1, GP da Bélgica, Spa-Francorchamps, final:

P
1 Sebastian VETTEL ALE Red Bull Renault 1:23:42.196 44 voltas 2
2 Fernando ALONSO ESP Ferrari +16.869 2
3 Lewis HAMILTON ING Mercedes +27.734 2
4 Nico ROSBERG ALE Mercedes +29.872 2
5 Mark WEBBER AUS Red Bull Renault +33.845 2
6 Jenson BUTTON ING McLaren Mercedes +40.794 2
7 Felipe MASSA BRA Ferrari +53.922 2
8 Romain GROSJEAN FRA Lotus Renault +55.846 1
9 Adrian SUTIL ALE Force India Mercedes +1:09.547 2
10 Daniel RICCIARDO AUS Toro Rosso Ferrari +1:13.470 2
11 Sergio PÉREZ MEX McLaren Mercedes +1:21.936 2
12 Jean-Éric VERGNE FRA Toro Rosso Ferrari +1:26.740 2
13 Nico HÜLKENBERG ALE Sauber Ferrari +1:28.200 2
14 Esteban GUTIÉRREZ MEX Sauber Ferrari +1:40.300 3
15 Valtteri BOTTAS FIN Williams Renault +1:47.000 2
16 Giedo VAN DER GARDE HOL Caterham Renault +1 volta 2
17 Pastor MALDONADO VEN Williams Renault +1 volta 3
18 Jules BIANCHI FRA Marussia Cosworth +1 volta 2
19 Max CHILTON ING Marussia Cosworth +2 voltas 3
Paul DI RESTA ESC Force India Mercedes +18 voltas NC 2
Kimi RÄIKKÖNEN FIN Lotus Renault +19 voltas NC 2
Charles PIC FRA Caterham Renault +36 voltas NC 1
Melhor volta
Sebastian VETTEL ALE Red Bull Renault 1:50.756 volta 40
REC Mark WEBBER AUS Red Bull RB6 1:45.778 28/08/2010
MV Sebastian VETTEL ALE Red Bull RB5 1:47.263 30/08/2009

MSN