BESSA GRILL
Início » Colunistas » Vasco goleia Nova Iguaçu na estreia de Dagoberto: Iêdo Júnior

Vasco goleia Nova Iguaçu na estreia de Dagoberto: Iêdo Júnior

15/03/2015 20:31

545528_464229916933864_627651018_nVasco goleia Nova Iguaçu na estreia de Dagoberto
Gazeta PressRio de Janeiro (RJ)

O Vasco goleou por 5 a 1 o Nova Iguaçu, em São Januário, neste domingo, e voltou a liderança do Campeonato Carioca. O cruz-maltino promoveu a estreia do atacante Dagoberto, que marcou um dos gols dos donos da casa. Com o resultado, os vascaínos chegaram a 26 pontos e segue na ponta da competição. Já a equipe da Baixada Fluminense, com apenas três, continua na lanterna.

Os cruz-maltinos fizeram um primeiro tempo arrasador com quatro gols nos primeiros 45 minutos. Gilberto abriu o placar de pênalti. Luan ampliou e Dagoberto deixou o seu na estreia. Serginho fez o quarto. Marlon ainda diminuiu antes do intervalo. Na etapa final, o Vasco ainda chegou ao quinto gol através de Thalles.

Na próxima rodada, o Vasco terá o clássico diante do Flamengo, no próximo domingo, no Maracanã. Já o Nova Iguaçu volta a campo na quarta-feira, contra o Barra Mansa em jogo de times que ocupam a zona de rebaixamento do Carioca.

O JOGO

300x250_2015-03-15_762029b1a9O Vasco começou a partida com o domínio da posse de bola. No entanto, os cruzmaltinos tinham dificuldade na criação das jogadas por conta do posicionamento do Nova Iguaçu. Só que no primeiro bom lance do jogo, os vascaínos chegaram ao gol, aos 11 minutos. A zaga tentou cortar o perigo, mas a bola bateu em Jhon Cley e chegou para Gilberto na área. O atacante foi derrubado antes da finalização e o árbitro marcou pênalti. O camisa 9 cobrou com categoria para abrir o placar em São Januário.

O Nova Iguaçu não se intimidou com o revés e quase empatou aos 16 minutos. Marlon foi lançado, entrou na área e finalizou para o gol. No entanto, o goleiro Martín Silva conseguiu encostar na bola para salvar os donos da casa e colocar para escanteio. O Vasco acordou após o susto e voltou a chegar com perigo dois minutos depois. Gilberto foi lançado na área e chutou cruzado para grande defesa de Jefferson.

Sò que na cobrança de escanteio, os cruzmaltinos chegaram ao segundo gol. Gilberto aproveitou o cruzamento e cabeceou com força. O goleiro Jefferson espalmou, mas a bola sobrou para o zagueiro Luan, que dominou e finalizou para a rede.

Com a vantagem no placar, o Vasco diminuiu o ritmo e passou a administrar mais a partida. Mesmo assim, os cruzmaltinos seguiam tendo o domínio do jogo. O Nova Iguaçu não tinha força ofensiva e pouco incomodava o goleiro Martín Silva.

Diante da fragilidade do adversário, os vascaínos chegaram ao terceiro gol aos 31 minutos. Madson cobrou lateral para a área, a zaga cortou mal e a bola sobrou para o estreante Dagoberto. O atacante dominou de costas para o gol, mas girou e chutou no canto de Jefferson. Mesmo depois do gol, o Vasco seguiu com a pegada forte e pressionando o Nova Iguaçu. Tanto que os donos da casa marcaram o quarto aos 37 minutos. Jhon Cley tocou para Gilberto na área, o atacante viu a chegada do goleiro Jefferson e rolou para o lado. Serginho apareceu livre apenas para empurrar para a rede.

O Nova Iguaçu conseguiu fazer seu primeiro gol aos 41 minutos. Glauber recebeu passe de Dudu e chutou cruzado, Martín Silva espalmou, mas Marlon apareceu para pegar o rebote e tocar para a rede.

Nos minutos finais, o Vasco apenas administrou o resultado até o intervalo. No segundo tempo, os donos da casa voltaram em ritmo lento. Com isso, o Nova Iguaçu aproveitou para dominar o confronto e pressionar os cruzmaltinos. No entanto, a equipe da Baixada Fluminense só conseguia finalizar de longe e pouco incomodou Martín Silva.

Aos poucos, o Vasco equilibrou o jogo e chegou com perigo aos 24 minutos. Dagoberto cruzou, mas a bola foi para o gol. O goleiro Jefferson quase bobeou, só que conseguiu se recuperar e colocar para escanteio. Na cobrança, a bola ficou na área e Thalles colocou para a rede após muita confusão.

Depois disso, os donos da casa voltaram a diminuir o ritmo. O Nova Iguaçu não tinha força para buscar o ataque com ênfase. A torcida seguiu fazendo a festa até o apito final do árbitro em São Januário.

www.reporteriedoferreira.com   Por Ig