BESSA GRILL
Início » Esportes » Vasco abre nova era contra o Ajax em tarde de festa para o ídolo Pedrinho

Vasco abre nova era contra o Ajax em tarde de festa para o ídolo Pedrinho

Reformulado, time dá pontapé inicial na temporada 2013 com amistoso frente a holandeses em misto de seriedade e nostalgia de despedida

13/01/2013 15:35

Pedrinho não foi pôlemico como Romário nem despertou idolatria da torcida como Edmundo. Mas são poucos os jogadores da história recente do Vasco pelos quais a torcida já demonstrou tanto carinho. Xodó de uma geração que conquistou os títulos mais importantes da história do clube, o ex-jogador de 35 anos se despede oficialmente do futebol no amistoso contra o Ajax, neste domingo, às 17h (de Brasília) em São Januário. O SporTV transmite ao vivo, e o GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real.

Vencido pelas dores de tantas lesões acumuladas ao longo da carreira e ainda machucado por vestir acamisa do Vasco pela última vez na partida que determinou o rebaixamento para a Série B, em 2008, Pedrinho quer um novo e último momento de alegria defendendo o clube no qual chegou aos 6 anos para dar os primeiros passos na escolinha de futsal. Mais tarde, ele tem a certeza de que as lágrimas serão de alegria pela homenagem e a nostalgia.
Ao contrário dos jogadores que deixam os gramados na dúvida se o momento é o ideal, Pedrinho sempre esteve convicto de que chegou a hora. Seu corpo não aguenta mais. Enquanto o “irmão” Felipe, que recentemente deixou São Januário, negocia com outros clubes, ele não esconde o sentimento de alívio. A primeira lesão no joelho direito, sofrida em 6 de setembro de 1998, em São Januário, em partida contra o Cruzeiro, desencadeou, segundo ele, uma série de problemas que o fizeram não aguentar mais a dura exigência do mundo do futebol.

– Infelizmente não estou parando por excesso, mas por falta de jogos. Acho que hoje não teria tantas lesões por conhecer o meu corpo, mas a cabeça não ajuda mais. Ficaria sempre com aquele medo de me lesionar novamente. Para mim, sofrer parando de jogar é mais tranquilo do que jogar profissionalmente – explicou.
Sofrer parando de jogar é mais tranquilo do que jogar profissionalmente”
A cirurgia a que foi submetido após um carrinho do zagueiro cruzeirense Jean interrompeu sua trajetória no melhor momento. Convocado pela primeira vez para seleção brasileira, se apresentaria ao técnico Vanderlei Luxemburgo no dia seguinte. Para o meio-campo, naquele momento sua luta contra si próprio teve início, e no fim daquele ano ele viu, sem poder fazer nada, seu clube de coração perder a final doMundial de Clubes para o Real Madrid, em um dos maiores desgostos que sentiu na vida.

– Disputei todo o Brasileiro, a Libertadores e fiquei triste por não ter jogado contra o Real Madrid. Foi uma decepção muito grande. Mas estou muito feliz, porque participei de todos os grandes títulos do Vasco – disse ele, que ganhou da Libertadores (98), Brasileiro (97 e 2000), Mercosul (2000), Torneio Rio-São Paulo (99) e Carioca (98).

E como bom vascaíno, Pedrinho preferiu lembrar momentos de alegria, como a vitória por 5 a 1 sobre o Flamengo – na final da Taça Guanabara de 2000 – quando marcou um gol, pediu silêncio à torcida rival e fez até embaixadinha em campo (assista ao vídeo). O gesto para os rubro-negros ficou marcado e lhe rendeu até um presente de um grupo feminino em sua visita à loja Gigante da Colina da Tijuca, a quarta em que compareceu ao longo da semana.

– Em termos individuais, aquela foi a partida que mais me marcou – admite o ídolo, sem esconder seu carinho pelo brilho nas atuações pelas quartas da Libertadores de 1998, contra o Grêmio, quando foi decisivo marcando gol em São Januário e no Olímpico.

Mas além da festa, o amistoso contra o Ajax servirá como preparação do Vasco para a temporada 2013. Pedrinho deve atuar por 45 minutos, com o segundo tempo ficando dedicado somente à observação do técnico Gaúcho para ajustar o time que vai enfrentar o Boavista, no próximo sábado, pela primeira rodada do Campeonato Carioca.

O Vasco tem a escalação praticamente confirmada. Liberado dos últimos treinos por conta da morte de um parente em Uberaba (MG), Eder Luis não deve enfrentar o Ajax. Ele será substituído por Thiaguinho, uma das caras novas do clube em 2013. Sandro Silva, Pedro Ken e Leonardo, outros recém-contratados, também não estão relacionados contra equipe holandesa.

Esta é a primeira vez que o Vasco enfrenta um time holandês em toda a sua história. Já o Ajax disputou 15 jogos contra brasileiros, com três vitórias, seis empates e seis derrotas. O principal deles foi o triunfo nos pênaltis (após 0 a 0) sobre o Grêmio, pelo Mundial de 1995.

Ex-zagueiro da seleção, o técnico Frank de Boer garante que a motivação está em alta para participar da festa e ainda se preparar para o restante da Liga. A delegação chegou no último domingo e passou por treinos na praia, no CT do Flamengo e em uma das sedes da Marinha.

– Estamos ansiosos para esse jogo contra um grande time do Brasil. Esse confronto será muito bom para nossa equipe, que é jovem e está em desenvolvimento. Temos noção da importância dessa partida para o clube e para nossa preparação também. Esperamos que a torcida compareça, não só para dizer adeus ao seu ídolo Pedrinho, mas também para ver um bom jogo de futebol – declarou ao site oficial do Vasco.

Globo Esporte