BESSA GRILL
Início » Esportes » São Paulo quebra jejum contra o Corinthians e salva zagueiro

São Paulo quebra jejum contra o Corinthians e salva zagueiro

9/03/2014 22:15

spAntônio Carlos bem que tentou, mas não conseguiu evitar a vitória do São Paulo no Pacaembu. Você não leu errado. Em uma tarde infeliz, o zagueiro marcou dois gols contra, mas foi ajudado pelos companheiros e viu o time tricolor fazer 3 a 2 no Corinthians, com direito a um golaço de Paulo Henrique Ganso.

O resultado faz o Corinthians marcar passo na briga por uma vaga na próxima fase do Campeonato Paulista. No último sábado, o Ituano havia tropeçado, e poderia ser ultrapassado na vice-liderança do Grupo B. Com a derrota, os comandados de Mano Menezes ficam dois pontos atrás da equipe interiorana, a duas rodadas do fim da primeira fase.

Para o São Paulo, o que vale é a rivalidade. Líder do Grupo A, o time de Muricy Ramalho já estava classificado para o mata-mata, mas queria atrapalhar o clube do Parque São Jorge. Nas próximas rodadas, pode fazer ainda mais, já que enfrenta Ituano e Botafogo-SP, justamente os rivais do Corinthians na disputa por uma vaga.

De quebra, o são-paulino pode comemorar o fim do jejum em clássicos. A última vitória tricolor contra um dos três grandes rivais estaduais havia sido no fim de 2012, contra o mesmo Corinthians. Os três pontos, porém, foram suados.

O jogo começou com a empolgação que se esperava dele. Em dez minutos, Osvaldo foi para cima de Fagner, Romarinho apostou corrida contra a defesa do São Paulo e Guilherme e Ganso também mostraram alguma habilidade.

O primeiro lance foi do Corinthians, em uma cabeçada de Renato Augusto que deixou Rogério sentindo dores no braço direito. Na jogada seguinte, aos 9 minutos, um escanteio da direita parou nos pés de Luciano, que bateu cruzado e contou com uma enorme ajuda de Antônio Carlos. Na pequena área, o zagueiro tentou afastar, deu uma pixotada e colocou a bola no gol de Rogério Ceni.

O bom início com gol animou a torcida corintiana, que pediu mais. Ledo engano. O São Paulo reagiu da melhor maneira possível ao placar adverso, parou de fazer bobagens na defesa e se lançou ao ataque.