BESSA GRILL
Início » Destaque » Rosberg segura Hamilton, vence de novo no Brasil e garante o vice André Sender e Bruno Ceccon

Rosberg segura Hamilton, vence de novo no Brasil e garante o vice André Sender e Bruno Ceccon

16/11/2015 08:01
20151115155223572685aO vice-campeão do Mundial 2015 de Fórmula 1 foi definido na tarde deste domingo. Com a vitória no Grande Prêmio do Brasil, o alemão Nico Rosberg garante a segunda colocação do campeonato, independentemente do resultado da etapa de Abu Dhabi, a última do calendário.O britânico Lewis Hamilton, já tricampeão mundial, foi o segundo no Autódromo de Interlagos e chegou aos 363 pontos ganhos. Rosberg, por sua vez, contabiliza 297 pontos e, portanto, não pode mais ser alcançado pelo alemão Sebastian Vettel, terceiro em São Paulo e no campeonato com 266 pontos.O finlandês Kimi Raikkonen, companheiro de Vettel na Ferrari, foi o quarto colocado neste domingo, seguido por seu compatriota Valtteri Bottas. Nico Hulkenberg ficou em sexto, logo à frente de Daniil Kvyat. Felipe Massa teve uma corrida sem brilho, encerrando a prova de São Paulo na mesma oitava posição em que largou. Romain Grosjean e Max Verstappen completaram a zona de pontuação.

Felipe Nasr também não alcançou seu objetivo na primeira participação no GP do Brasil de Fórmula 1. Ele encerrou a prova em 14º, sem conseguir marcar os sonhados pontos diante da torcida paulistana.

Nico Rosberg dominou o Grande Prêmio do Brasil. Ele largou na pole position e conseguiu administrar a vantagem em relação a Hamilton de forma segura. Assim, o piloto alemão alcança a segunda vitória no Autódromo de Interlagos, já que também triunfou em 2014.

Aos 30 anos, o filho de Keke Rosberg assegurou a 13ª vitória da carreira, a quinta na temporada. A Mercedes, campeã antecipada entre os construtores, viu a 11ª dobradinha de 2015 e igualou seu próprio recorde, alcançado em 2014, marca que pode ser quebrada em Abu Dhabi. O GP que encerra a temporada está marcado para 29 de novembro.

Rosberg conseguiu se defender do já anunciado ataque de Hamilton no S do Senna após a largada e manteve a primeira colocação. Um dos melhores inícios foi do finlandês Valtteri Bottas, que pulou do sétimo para o quinto posto. Já Felipe Massa ficou em oitavo, mesma posição em que largou.

O GP do Brasil em Interlagos não durou nem uma volta para o espanhol Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso. Ele tinha enfrentado problemas em seu carro já na saída dos boxes para o grid e precisou ser rebocado. Depois da largada, ficou parado novamente na pista já no segundo setor do circuito.

A dupla da Mercedes logo conseguiu se distanciar dos rivais, mas não entrou em briga direta pela primeira posição no trecho inicial de prova. Já Massa vinha enfrentando dificuldades para se aproximar dos pilotos que rodavam a sua frente e entrou nos boxes na 11ª volta para trocar os pneus macios pelos médios. Quando todos realizaram seus pit-stops, ele apareceu na mesma oitava posição em que largou.

Rosberg entrou nos boxes na 14ª volta, junto a Vettel, dando a Hamilton momentaneamente a liderança em Interlagos. O britânico fez sua parada no giro seguinte, retornando à segunda posição. Felipe Nasr apostou em adiar sua ida aos boxes e se deu mal. Caiu do 12º para o 15º posto.

Os dois pilotos da Mercedes começaram a briga pela primeira colocação na 20ª volta, quando Hamilton fez a primeira tentativa de ultrapassagem e teve seu caminho bloqueado por Rosberg. O campeão do Mundial continuou pressionando e fez nova manobra na abertura do 25º giro, novamente sem sucesso.

O custo de perseguir o líder chegou para Hamilton, que foi obrigado a diminuir seu ritmo pelo desgaste excessivo dos pneus de seu carro. Mesmo assim, os dois foram aos boxes em sequência. Rosberg parou no 34º giro. O britânico já na volta seguinte.

As brigas mais intensas por posição ficaram reservadas para o pelotão intermediário da F1 em Interlagos. O holandês Max Verstappen, por exemplo, conseguiu uma bela ultrapassagem sobre Sergio Pérez no S do Senna.

Com metade da prova transcorrida, Nico Rosberg foi informado pela equipe Mercedes que deveria mudar sua estratégia, adotando a segunda opção desenhada pelo time. Hamilton, que chegou a estar mais de 3s atrás do companheiro de corrida, foi reduzindo progressivamente a distância.

Felipe Massa continuava em corrida sem brilho. Sem encontrar um bom acerto para sua Williams durante todo o fim de semana, não entrou em briga pelo sétimo posto com Daniil Kvyat, nem foi ameaçado pelos pilotos que rodavam atrás. Felipe Nasr, por sua vez, também tinha problemas para se aproximar da sonhada zona de pontuação.

Os dois representantes da Mercedes voltaram aos boxes ainda outra vez, novamente para colocar compostos médios em seus carros para o trecho final. Rosberg parou na 48ª volta. Hamilton, na 49ª. O britânico ainda tentou se aproximar de seu companheiro para brigar pela primeira colocação.

Conseguiu inicialmente, mas acabou se atrapalhando em meio ao tráfego de retardatários e viu Rosberg escapar novamente. O alemão filho de Keke Rosberg conseguiu aproveitar sua chance e não foi mais ameaçado até vencer em São Paulo pela segunda vez consecutiva e garantir o vice-campeonato do Mundial.

Veja o resultado do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1:

1: Nico Rosberg (ALE/Mercedes)

2: Lewis Hamilton (ING/Mercedes)

3: Sebastian Vettel (ALE/Ferrari)

4: Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)

5: Valtteri Bottas (FIN/Williams)

6: Nico Hulkenberg (ALE/Force India)

7: Daniil Kvyat (RUS/Red Bull)

8: Felipe Massa (BRA/Williams)

9: Romain Grosjean (FRA/Lotus)

10: Max Verstappen (HOL/Toro Rosso)

11: Pastor Maldonado (VEN/Lotus)

12: Sergio Pérez (MEX/Force India)

13: Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull)

14: Felipe Nasr (BRA/Sauber)

15: Jenson Button (ING/McLaren)

16: Fernando Alonso (ESP/McLaren)

17: Marcus Ericsson (SUE/Sauber)

18: Will Stevens (ING/Manor Marussia)

19: Alexander Rossi (EUA/Manor Marussia)

Não completou

Carlos Sainz Jr. (ESP/Toro Rosso)

www.reportriedoferreira.com   Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva