BESSA GRILL
Início » Esportes » Palmeiras dá trabalho e vira, mas Corinthians busca e consegue o empate no Pacaembu

Palmeiras dá trabalho e vira, mas Corinthians busca e consegue o empate no Pacaembu

17/02/2013 21:30

Palmeiras dá trabalho e vira, mas Corinthians busca e consegre o empate no Pacaembu

 Os momentos nitidamente inversos de Corinthians e Palmeiras não foram fatores decisivos para o clássico deste domingo, no Pacaembu, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Os arquirrivais dosaram bons e maus momentos em campo, fizeram um bom jogo para os mais de 36 mil torcedores nas arquibancadas e saíram de campo com um empate por 2 a 2, com direito a emoção, duas bolas na trave, virada, falha de Cássio e mais um gol do “talismã” Romarinho.

O Corinthians começou melhor a partida e dominou os primeiros minutos de jogo até Emerson abrir o placar aos 17min. O Palmeiras empatou aos 29min com o volante Wilson e virou no segundo tempo, aos 7min, com o atacante Vinícius. O empate corintiano saiu dos pés de Romarinho, aos 27min da etapa final.

Os dois arquirrivais continuam com campanhas semelhantes no Paulista: ambos colecionaram o 13º ponto no Estadual e aparecem ainda na zona de classificação para as quartas de final. Empatados até no saldo de gols, os dois rivais se diferenciam na tabela apenas pelo número de gols marcados: com 17, o Palmeiras aparece em quinto, deixando o Corinthians, com 13, no sexto posto.

Corinthians comanda primeiros minutos e acua rival

O clássico teve início com uma clara superioridade corintiana. Atravessando um momento de muito maior tranquilidade, a equipe alvinegra foi para cima e quase não possibilitou que o Palmeiras se organizasse em campo. Com um toque de bola envolvente e aproximações perigosas, o Corinthians viu Jorge Henrique acertar uma bomba no travessão de Fernando Prass logo aos 8min – no rebote, Emerson quase marcou, mas o goleiropalestrino fez boa intervenção.

A insistência corintiana resultou em gol pouco depois: aos 18min. Após falta de Maurício Ramos em Emerson, Fábio Santos colocou na área, Paulo André ajeitou e Emerson bateu colocado para inaugurar o marcador. O placar quase aumentou 3min depois, quando Fernando Prass saiu mal do gol, não cortou o cruzamento e Paolo Guerrero acertou a trave.

Apesar da pressão do Corinthians e de algumas trapalhadas de Wesley na condução de bola para o ataque, exagerando nas jogadas individuais, o Palmeiras conseguiu pouco a pouco se encontrar. Com boas atuações dos voluntariosos Márcio Araújo, Patrick Vieira e de Vinícius, único atacante de ofício no time titular, os comandados de Gilson Kleina encontraram o empate aos 29min: Wesley cruzou na área e Vilson cabeceou bem, sem chances para Cássio.

Clássico se inverte, Palmeiras melhora e silencia Pacaembu

O empate revigorou os ânimos dos palmeirenses, que passaram a ter tranquilidade no toque de bola e até marcaram pela segunda vez antes do intervalo. Em jogada de contragolpe, Patrick Vieira recebeu na área e empurrou para o gol – o lance, porém, foi invalidado, com a arbitragem alegando impedimento do meia alviverde.

“A p… do gol desorganizou um pouco o nosso time. Por mais que o Tite nos orientasse, ficou complicado. Mas isso será corrigido agora no intervalo”, disse Emerson. No entanto, o Corinthians não voltou melhor para o segundo tempo, e o clássico continuou com um Palmeiras melhor em campo.

A virada alviverde saiu aos 7min em uma jogada que teve participação decisiva dos dois goleiros: Fernando Prass deu um chutão para frente, Patrick Vieira foi atrás da bola e sofreu falta de Ralf próximo à linha lateral do ataque palmeirense. Wesley bateu fechado, Cássio saiu muito mal do gol, não conseguiu interceptar o cruzamento e Vinícius, às costas do goleiro, colocou a cabeça na bola para fazer o 2 a 1.

Tite muda, e “carrasco” Romarinho decreta empate

A desvantagem no placar fez Tite mexer duas vezes no Corinthians, colocando a equipe mais para a frente e promovendo a entrada de dois jogadores cruciais: Alexandre Pato, que sacou o centroavante Guerrero, e Romarinho, que entrou na vaga do lateral direito Alessandro – Renato Augusto também substituiu Danilo no meio de campo.

Com sangue novo, a dupla ofensiva corintiana conseguiu igualar o clássico aos 27min. Pato recebeu em velocidade na frente, mas cadenciou o ataque e atraiu a marcação de três palmeirenses. Com tranquilidade, ele passou para Romarinho, que bateu no canto de Prass e fechou o marcador em 2 a 2.

O Corinthians foi mais incisivo nos minutos finais do jogo e foi quem ficou mais próximo do gol da vitória. A oportunidade mais perigosa foi de Paulinho, aos 46min, que tentou uma bicicleta de dentro da área e a bola passou triscando a trave de um estático Fernando Prass.

Agora, o Corinthians volta a campo na quarta-feira, para estrear na Copa Libertadores da América contra o San José, na Bolívia. O Palmeiras tem a semana de folga até o próximo compromisso no Campeonato Paulista, domingo no Pacaembu, contra a União Barbarense.

Terra